SOY LOCO POR TI
Política, Mídias, Economia, Arte, Futebol e Humor na América Latina

14/12/2004

Em primeira mão

JuliãoAinda estou escrevendo na redação desse centenário jornal quando chega a notícia de que o prêmio mais importante do jornalismo brasileiro, o Prêmio Esso, foi concedido ao Diario de Pernambuco, à queridíssima pessoa do repórter especial Vandeck Santiago.

Vandeck passou quase  dois meses produzindo o mais imporante e completo documento jornalístico sobre  o movimento das Ligas Camponesas, a figura de seu líder Francisco Julião e o relacionamento de ambos com o golpe instaurado no Brasil em 1964.

Existem muitas maneiras de produzir um caderno especial sobre períodos históricos. Uma delas consiste em simplesmente rememorar os fatos. Outra, rememorar e acrescentar análises de especialistas. Uma terceira, rememorar, analisar e divulgar fatos inéditos. A opção utilizada pelo DIARIO DE PERNAMBUCO, no trabalho que ora apresentamos ao leitor, avança ainda mais: rememora, analisa, divulga fatos inéditos (uma série deles, para ser mais exato) e dá ao conjunto uma abordagem igualmente inédita.

Francisco Julião foi um dos responsáveis pelo início da discussão da reforma agrária no Brasil num dos pioresmomentos: naquele em que seria mais fácil se acovardar e esquecer esse assunto para o futuro. Apesar disso, ou talvez por isso mesmo, Julião morreu numa situação de esquecimento e penúria. O resultado do colega Vandeck será publicado em formato de livro no início de 2005.

O Golpe Militar de 31 de Março de 1964 é enfocado
aqui partindo-se da trajetória das Ligas Camponesas e do seu
líder, Francisco Julião. Não tratando um e outro como causas,
mas como linhas paralelas que se cruzam no final. E de
acordo com a melhor interpretação desse período
(a de Moniz Bandeira, doutor em ciência política),
segundo a qual "os principais
protagonistas desta
história política foram as classes sociais".

Não é só orgulho o que me move a fazer esse post, nem a sanha pra dar em primeira mão. Não é o orgulho besta que o governo desse estado reivindica e vende, ou o orgulho bobo e inóquo do pernambucano com o ser pernambucano acima de tudo e de todos. É orgulho com a boa e sincera idéia que moveu a reportagem, orgulho por sua contribuição, pela emoção do texto, pela qualidade da narrativa – é uma pena o material estar fechado só pra assinantes.

É orgulho também pela qualidade de pessoas que trabalham e fazem essa redação.

Em virtude da atuação das Ligas e de Julião o movimento
camponês teve no Brasil uma presença social e política que antes
nunca tivera em toda a História brasileira. Foi um fenômeno
de repercussão mundial. Ganhou as páginas da imprensa
norte-americana. Foi tema de discurso daquele que na
época era o homem mais poderoso do planeta, o presidente
John Fitzgerald Kennedy - diversos integrantes do seu
governo (incluindo o irmão, Edward)
estiveram em Pernambuco, visitando áreas camponesas.

É orgulho também por ver que uma idéia calcada numa visão de mundo libertária como a de Julião e das Ligas Camponesas não é uma utopia preconceituosa, mas pode se tornar uma força e fonte de beleza, informação, formação e registro da nossa história.

O DIARIO DE PERNAMBUCO - jornal que há 178 anos
vem contando nossa História - optou por caminho diverso.
Ao fazê-lo, está em consonância com o raciocínio
celebrizado por Tolstoy, de que quem pinta sua aldeia
está na verdade pintando o universo. No caminho
adotado o DIARIO apóia duas novidades,
ambas ousadas. A primeira, tratar do golpe enfatizando
a luta pela terra. A segunda,
resgatar a dimensão e o papel histórico das Ligas e de Julião.

O trecho em cinza é parte do texto de abertura da reportagem vencedora.



 Escrito por Luiz às 23h33 [] [envie esta mensagem]


13/12/2004

Procura-se gente para beber
A questão foi sugerida numa tarde de domingo em conversa agradável com os amigos Boscão e Pat, além de Fabiana Morales: com que figuras seria bom tomar uma cerveja? A lista completa parece infinita - alguns nomes surgiram no meio da conversa e outros foram colocados aí por mim mesmo.

Os nomes abaixo são de pessoas que, em geral, nós amamos e que, bem ou mal, aprendemos a admirar mesmo que à distância. Aceita-se mais sugestões.

Chico Buarque
Cartola
José Maria
Vinícius de Moraes
Antônio Maria
Dona Zica
Riachão
Mário Lago
Luiz Gonzaga
Gonzaguinha
Baby Consuelo (antes da fase hesotérica)
Zé Celso Martinez
Dimas (gerente do Bar Royal, no bairro do Recife)
Paulinho da Viola
Dorival Caymmi
Léo Jaime (sugestão de Adriana Helena)
Leila Pinheiro (idem)
Lima Duarte (idem)
Tonhão (sugestão telepática de Renata)
Nélson Rodrigues
Albert Camus
Iara Lima
Ernesto Guevara
Zizi Possi e Ângela Rorô (em dias diferentes)
Zeca Pagodinho (pra pedir a benção)
Hilda Hilst (tá, eu sei que ela preferia vinho...)

Sugestões serão acrescentadas a esse dream team



 Escrito por Luiz às 11h45 [] [envie esta mensagem]



Pílulas diárias de Humor
Caloi/Clarim/Argentina

 

 

 

 

 

não sei se rio ou se choro

Sendra/Clarim/Argentina

 

 

 

 

 

Eu fazia isso quando era criança, hehehe



 Escrito por Luiz às 09h05 [] [envie esta mensagem]


10/12/2004

Pílula diária de Humor
Nik/La Nacion Online/Argentina


 Escrito por Luiz às 11h37 [] [envie esta mensagem]


07/12/2004

Perguntas pertinentes
Está em andamento o projeto de criação da Comunidade Sul-Americana de Nações. Aparentemente a idéia é expandir o objetivo de integração entre mercados e e impulsionar a integração física (transportes, comunicações e energia) entre todos os 12 países da região.

A comunidade será formalmente nesta quarta-feira, 8 de dezembro, na 3ª Reunião de Presidentes da América do Sul, em Cuzco, Peru. Como é que fica o débil projeto ainda inacabado de livre comércio chamado Mercosul? Pra onde vai a Comunidade Andina de Nações (CAN)? Essa nova comunidade pode dispersar ainda mais os interesses sulamericanos frente a Alca? Se alguém aí em sã consciência souber responder algumas dessas questões, preencha um cartão da megasena e me dê de presente de aniversário.

Gracias.



 Escrito por Luiz às 16h14 [] [envie esta mensagem]



Gracias a la vida
(Violeta Parra)
Violeta ParraGracias a la vida, que me ha dado tanto.
Me dio dos luceros, que cuando los abro,
Perfecto distingo lo negro del blanco,
Y en el alto cielo su fondo estrellado,
Y en las multitudes el hombre que yo amo.

Gracias a la vida, que me ha dado tanto.
Me ha dado el oído que, en todo su ancho,
Graba noche y día grillos y canarios
Martillos, turbinas, ladridos, chubascos,
Y la voz tan tierna de mi bien amado.

Gracias a la vida, que me ha dado tanto,
Me ha dado el sonido y el abecedario.
Con él las palabras que pienso y declaro,
"Madre,", "amigo," "hermano," y los alumbrando
La ruta del alma del que estoy amando.

Gracias a la vida, que me ha dado tanto.
Me ha dado la marcha de mis pies cansados.
Con ellos anduve ciudades y charcos,
Playas y desiertos, montañas y llanos,
Y la casa tuya, tu calle y tu patio.

Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me dio el corazón, que agita su marco.
Cuando miro el fruto del cerebro humano,
Cuando miro al bueno tan lejos del malo.
Cuando miro el fondo de tus ojos claros.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado la risa, y me ha dado el llanto.
Así yo distingo dicha de quebranto,
Los dos materiales que forman mi canto,
Y el canto de ustedes que es el mismo canto.

Y el canto de todos que es mi propio canto.
Gracias a la vida que me ha dado tanto.



 Escrito por Luiz às 11h19 [] [envie esta mensagem]



Essa coisa chamada vida
E aí então vc percebe que seu rosto mudou e que não é o efeito de uma ressaca, nem a impressão de sono mal dormido, nem é tristeza ou alegria. É o mesmo rosto da criança que você era e o mesmo rosto do velho que virá a ser. Mas mesmo assim você se pergunta como o rosto se transformou assim e de como suas mãos cresceram, e os músculos dilataram e de como o cabelo começa a cair, e como é injusto que uns fios aqui e ali despenquem para o branco. E começa a se perguntar em que momento essas rugas novas se alojaram no canto da boca e de como a boca perdeu um pouco a maciez.

E a í talvez você se lembre que o coração também endureceu um pouco mais, mas não perdeu a maciez; e que o tato não é o mesmo, mas conserva a delicadeza que às vezes fere quando acaricia. Você percebe encantado que um beijo não é cá entre nós um beijo só, mas que só um beijo pode ser só um beijo mesmo, antes que você me beije.

E porque tudo é rápido demais e ninguém tem tempo pra nada, você começa a aprender a valorizar o tempo e os presentes que ele concede, mesmo quando você percebe a embalagem muito tempo depois.

E porque o rumor dos dias obedece a um ciclo que se repete, você começa a identificar a ordem do jogo, e por isso mesmo a amar suas regras, as pessoas especiais que você tem a sorte de encontrar, as pessoas detestáveis que você tem a sorte de encontrar, os amores e desamores cuja sorte só você pode encontrar.

E aí, um ano mais velho, você talvez se sinta com sorte de poder celebrar com alegria e disposição essa coisa chamada vida.



 Escrito por Luiz às 10h52 [] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   

Reclame:locoporti@gmail.com

INFORMAÇÃO
 
   El Tiempo (Colômbia)
   El Espectador (Colômbia)
   Expresso (Peru)
   Peru 21 (Peru)
   Ultimas Noticias (Venezuela)
   El Universal (México)
   Cronica (México)
   El Mercurio (Chile)
   Clarin (Argentina)
   La Nacion (Argentina)
   La Hora (Equador)
   Ultimas Noticias (Equador)
   El Diario (Bolivia)
   Diario de Notiocias (Paraguai)
   El Pais (Uruguai)
   La Prensa (Nicarágua)
   Prensa (Panamá)
   Fórum Social Mundial (Brasil)
   Agência Latinoamericana de Informação
   Associação de Estudos Latinoamericanos
   Latin American Post (EUA)
   Granma (Cuba)

POLÍTICA E CIDADANIA
        Luta Libertária
        Foreign Policy
        Mídia Tática
        Rede Interamericana para a Democracia
        Nova Democracia
        Marxists Archieve
        ABONG
        OBREAL
        AECidadania
        Pauta Social
        Cebrap.org
        Instituto Pólis
        Eletronic Frontier Foundation
        Move On
        Ponto de Vista/Crítica Política
        Revista Movimiento
        Nueva Mayoria
        LatinoBarometro
        Observatório Político Sul Americano
COLUNAS
       Míriam Leitão
       Veríssimo
       Mário Sérgio Conti
       Pedro Dória
FINA FLOR
        Verbeat
        Síndrome de Estocolmo
        Smart Shade of blue
        Stuckin Sac
        Blog do Gejfin
        O biscoito fino e a massa
        Velo do Farol
        Insanus
        A Arte da Fuga
       La Mala Rosa
       LLL
       Angustiado
       Glamdreams
       Os conspiradores
       Nominimo/Blog
       Pensar Enlouquece
       Códigobr
       Catraca
       Imakinaria
       Por um punhado de pixels
       Wunderblogs
        Radamanto
       Estuário de Samarone
        Mas tudo bem
 
SEXO
       2explicitos
       O sexo de Anali
       Uva na Vulva
       Unaids
       Eros Blog
       World Sex News
       Sex Flog
 
AMIGOS
       Adorada Guadalupe
       Os Pensamentos de Mama
       Blog do Pi
       Fiteiro
       Bom Tom
       Guitar Grinder
        Barraco da Jaca
       Os Blog da Minie
       Hard News
       Cha de panela
       Fotografias/Gondim
       Sofia Bau
       Colchas de retalhos
       Girl Power
        Minha Lilith
        Paulo Rebêlo
        Diário de Bordo
 
 
VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Histórico
   01/06/2006 a 15/06/2006
   16/05/2006 a 31/05/2006
   01/05/2006 a 15/05/2006
   01/04/2006 a 15/04/2006
   16/03/2006 a 31/03/2006
   01/03/2006 a 15/03/2006
   16/02/2006 a 28/02/2006
   01/02/2006 a 15/02/2006
   16/01/2006 a 31/01/2006
   01/01/2006 a 15/01/2006
   16/12/2005 a 31/12/2005
   01/12/2005 a 15/12/2005
   16/11/2005 a 30/11/2005
   01/11/2005 a 15/11/2005
   16/10/2005 a 31/10/2005
   01/10/2005 a 15/10/2005
   16/09/2005 a 30/09/2005
   01/09/2005 a 15/09/2005
   16/08/2005 a 31/08/2005
   01/08/2005 a 15/08/2005
   16/07/2005 a 31/07/2005
   01/07/2005 a 15/07/2005
   01/06/2005 a 15/06/2005
   16/05/2005 a 31/05/2005
   01/05/2005 a 15/05/2005
   16/04/2005 a 30/04/2005
   01/04/2005 a 15/04/2005
   16/03/2005 a 31/03/2005
   01/03/2005 a 15/03/2005
   16/02/2005 a 28/02/2005
   01/02/2005 a 15/02/2005
   16/01/2005 a 31/01/2005
   01/01/2005 a 15/01/2005
   16/12/2004 a 31/12/2004
   01/12/2004 a 15/12/2004
   16/11/2004 a 30/11/2004
   01/11/2004 a 15/11/2004
   16/10/2004 a 31/10/2004
   01/10/2004 a 15/10/2004
   16/09/2004 a 30/09/2004
   01/09/2004 a 15/09/2004
   16/08/2004 a 31/08/2004
   01/08/2004 a 15/08/2004
   16/07/2004 a 31/07/2004
   01/07/2004 a 15/07/2004