SOY LOCO POR TI
Política, Mídias, Economia, Arte, Futebol e Humor na América Latina

14/07/2005

Complexo de inferioridade?
(contra mania de grandeza)
Carlos Conde, articulista do Clarin, deixa claro o mal estar gerado pelo interesse do Brasil em se tornar líder regional. Para ele, a política externa verde e amarela  sofre de complexo de superioridade.

<O dramaturgo Nelson Rodrigues costumava afirmar que o Brasil tinha complexo de vira-lata, o que quer dizer que durante muito tempo o país atuou em diversos setores animado por um complexo de inferioridade. A política externa do presidente Lula deu um giro de 180 graus nesse estado de ânimo. Desde o início, baseada em um equivocado complexo de superioridade, mostrou um exasperado desejo de liderança regional e mundial.>

Para ele, esse complexo prejudica as relações com a Argentina, o funcionamento e a viabilidade do Mercosul e o arranjo de forças entre os países.

<O presidente Lula e seu chanceler, Celso Amorim, cometem na diplomacia o mesmo erro que o técnico da seleção de futebol, Carlos Alberto Parreira:proclamar que Brasil sempre é favorito para a liderança. Essa postura é  recebida, logicamente, como uma ofensa gratuita pela Argentina, um país grande e importante. Ademais, acrescenta rivalidades e cria um ambiente carregado, totalmente inútil.>

O auge do complexo seria o interesse pela ONU.

<A obsessão da diplomacia Lula-Amorim de conquistar uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU é o ponto mais altode seu complexo de superioridade. Óbvio que essa pretensão, que acerta automaticamente a Argentina, mereceu seu veto  imediato. Também tocou de forma negativa ao reconhecido orgulho asteca do México.>

Segundo o texto do Clarin, a perda de apoio popular a esses interesses só não seria pior porque o Brasil trata muito bem seu principal parceiro, os Estados Unidos. Vale a leitura completa do texto, parcialmente traduzido em verde acima.



 Escrito por Luiz às 17h37 [] [envie esta mensagem]


13/07/2005

Uma parada nas entrevistas
Mais de uma pessoa me mandou email com o texto de Mauro Santayanna sobre a criação de uma base militar americana no Paraguai. Mais exatamente na região da tripla aliança. Não consegui confirmar a informação. Até que duas coisas me convenceram a fazer esse post. Uma delas é o artigo de Adolfo Perez Esquivel.

Além da autoridade que seu nome evoca, Esquivel deixa mais clara a nebulosa notícia da base militar, que teria sido autorizada pelo congresso nacional paraguaio desde o dia 1 de junho. As tropas ficariam instaladas até o doa 31 de dezembro de 2006. O texto completo e as razões porque recusar uma base ianque nas vizinhanças, segundo Esquivel, podem ser lidas aqui.

O segundo fato que me chamou a atenção é a quantidade de sites, quase todos em inglês, que dão conta da presença da rede terrorismo com inspiração islâmica na região da tríplice aliança e atuando em toda América do Sul, assim como também a série de atividades ilícitas, corrupção e tráfico de drogas ligadas ao terrorismo. Dá medo. Se são peças de fantasia, não sei.

Mas a questão inicial continua: não consegui descobrir de onde vem a informação de que a base existe, nenhum jornal do Paraguai relatou a notícia - pelo menos não encontrei em minhas buscas. O certo é que o governo paraguaio publicou um texto negando a existência da base. Mais curioso é que o texto  foi publicado num lugar meio escondido na rede. Se alguém me enviar um link que seja com a notícia eu agradeço. Por enquanto, só temos a negação da informação. Estraños dias.



 Escrito por Luiz às 21h44 [] [envie esta mensagem]



"Lula está despetizando o Governo"
O pesquisador do Ibase Maurício do Santoro não tem apenas boas idéias e reflexões sobre a América Latina e o Brasil. É também um dos nomes por trás de um dos melhores blogs da blogsfera brasileira. Nessa entrevista, concedida por telefone, do seu escritório do Ibase no Rio de Janeiro, Santoro salienta que não fala em nome do Instituto. Essa é a segunda entrevista da série sobre o escândalo do mensalão. Sugestões para entrevistas e comentários são sempre bem vindos no link abaixo ou podem ser enviados para o email locoporti@gmail.com. Gracias.


Soy Loco - O conjunto de denúncias e escândalos comprovam a fraqueza de nossas instituições democráticas ou as fortalecem?
Maurício Santoro - As denúncias são um golpe nas instituições democráticas porque afetam o Poder Legislativo, a relação do Poder Executivo com a Câmara e o Senado, a Presidência, empresas estatais relacionadas a denúncias de caixa 2. É um golpe nas instituições também porque envolve as relações de publicidade oficial, que ainda é uma caixa preta. O conjunto todo afeta instituições democráticas do Estado.

Soy Loco - Existe paralelo na história recente brasileira?
MS - A estrutura da crise não é nova. Ela é semelhante a outras crises. Podemos lembrar os casos do tesoureiro da campanha de Collor, PC Farias; as denúncias das compras de votos para a reeleição no Governo Fernando Henrique Cardoso... O que é diferente agora é o envolvimento do PT, cujo histórico de correção está sendo posto em cheque.

Soy Loco - Na coluna de hoje, a jornalista Miriam Leitão afirma que o País precisa recuperar a capacidade de se surpreender. Ela afirma que a Imprensa e a opinião pública têm dado credibilidade a toda denúncia... Você concorda com isso?
MS - No caso desse escândalo eu concordo. Mas Você tem que considerar que quem fez as denúncias foram políticos aliados ao governo. Se as denúncias tivessem partido do PFL, não teriam tanta credibilidade.

Soy Loco - O Zuenir Ventura escreveu, numa de suas últimas colunas no No Mínimo, que 2005 pode ficar em nossa memória como o ano em que perdemos a esperança - uma oposição ao livro 1968: o ano que não terminou, escrito por ele. O que você acha disso?
MS - Concordo com o Zuenir. O grande perdedor dessa história toda é o PT, toda a cúpula do partido foi afastada pos suspeita de corrupção. Há muita demora (na tomada de decisões), e a falta transparência e clareza nas ações da sigla estouraram agora. Por outro lado, pode haver uma renovação dentro do partido, isso vai depender da liderança, pois todos os envolvidos em suspeitas são de uma única tendência dentro do PT, o Grupo Majoritário.

Soy Loco - Durante posses de ministros e dentro do discurso de Lula, sempre foi claro que o PT é menor que o Governo. O que estamos vendo é a comprovação do contrário a essa assertiva?
MS - Se o PT não era menor que o Governo, passou a ser. Lula está despetizando o Governo, trazendo para o núcleo de decisões setores mais conservadores. Ele está desvencilhando o Governo do PT e terminará o Governo com base em alianças.

Soy Loco - O PT, durante a campanha presidencial, argumentava que essa era uma prova de maturidade da legenda...
MS - É, mas foi um tiro que saiu pela culatra. As alianças tiraram a agenda social do PT da pauta política do Governo. É claro que há maturidade na política econômica e na política externa, há boas ações no combate ao racismo... Mas a agenda social foi substituída por uma agenda conservadora.

Soy Loco - As possibilidades de o Brasil se consolidar como uma liderança regional estão ameaçadas, por causa dessa série de denúncias e escândalos?
MS - Não. Essa campanha por se estabelecer como liderança regional é uma estratégia de Estado, que é maior que o PT. Ela vem desde os tempos de Sarney, está ligada à tradição diplomática do País e se deve também ao mérito do Itamaraty. O que pode acontecer é o desconforto dos diplomatas com os fatos... O que o Governo Lula trouxe de novo nessa área foi a  aproximação com grandes países em desenvolvimento, como a China, a África do Sul e a India. Essa aproximação não faria parte da agenda política externa de partidos como o PFL, que se orientam pela aproximação com a Europa e os Estados Unidos.

Soy Loco - Você traçaria algum paralalo entre esse escândalo e algum outro caso na América Latina?
MS - Houve um caso na Argentina, quando o país estava sendo governado por (Fernando) de La Rúa. Houve uma denúncia de mensalão lá também, que foi chamado de sobresoldo. Mas o PT não é a UCR (União Cívica radial, partido de de La Rúa) e deLa Rúa não é o Lula. De qualquer forma, esse caso no Brasil parece ter silenciado os movimentos sociais.

Soy Loco - Os movimentos sociais estão poupando o Governo e o presidente?
MS - Os movimentos sociais estão domesticados, muito receosos em fazer críticas, tímidos, não têm nesse governo o mesmo perfil combativo em relação a outras admnistrações. Os movimentos sociais calaram sua voz e isso é muito prejudicial para o exercício da cidadania e para a democracia.

Soy Loco - Quais suas expectativas agora? Não estou lhe pedindo para fazer previsões...
MS - Bom um cenário possível é vermos a credibilidade do presidente Lula ser abalada. Nesse caso, ele (o presidente) poderá abrir mão de se candidatar à reeleição e a oposição pode até tentar aprovar um processo de impeachment. Outro cenário possível é o PT sair dessa muito atingido, mas Lula permanecer poupado. Nesse último cenário, é bem possível acontecer um forte conflito institucional entre um governo abalado e um congresso fortemente oposicionista. Essa situação pode abrir caminho para o aparecimento de um político que se coloque como outsider e empunhe a bandeira da moralidade, meio aos moldes de Alberto Fujimori. Eu acho que as coisas vão melhorar, mas antes devem piorar um pouco. 



 Escrito por Luiz às 13h57 [] [envie esta mensagem]


11/07/2005

“O PT vai sair melhor, mas mais fraco”

O Soy Loco Por Ti inicia hoje uma série de entrevistas cujo tema principal é a crise política atual do Governo brasileiro e no Partido dos Trabalhadores e os reflexos de ambas no cenário latinoamericano. O primeiro entrevistado é o professor David Rosenthal, da Universidade Católica de Pernambuco. Integrante do Núcleo de Estudos da América Latina (Neal) da Unicap, Rosenthal não acredita que a série de denúncias de corrupção no governo, a criação das CPIs e a reforma da direção dos quadros do PT sejam sinais de fragilidade de instituições democráticas do país. Ao invés disso, David Rosenthal vê fragilidade das instituições internas do Partido dos Trabalhadores. A seguir, os melhores textos da entrevista.


Loco Por TiAo longo desse ano algumas crises políticas já pipocaram em países da América Latina, o caso da Venezuela e da Bolivia. Nesses casos, viu-se a fragilidade das instituições democráticas daqueles países. A crise política vivida no Governo Lula é um sinal de fraqueza das nossas instituições democráticas ou as fortalece?

David RosenthalEm princípio, fortalece nossas instituições. Não é possível comparar a Bolívia e a Venezuela ao caso brasileiro. Acredito que a atual crise fortalecerá a vida democrática. É interessante observar, por exemplo, o quanto a população está refletindo sobre esses problemas. É claro que esse cenário é um reflexo de problemas sociais.

 

Loco Por Ti – A política externa do Governo Lula procurou adotar um tom de liderança regional. O senhor acredita que a crise interna atualmente em curso pode prejudicar essa posição adotada pelo Governo?

DR – Olha, essa tentativa de se estabelecer como líder regional é anterior a Lula. O que de certa forma é natural, pelo porte da economia o Brasil tem uma vocação para exercer certa liderança. O que Lula fez foi dar ênfase muito grande a essa política. Isso, na minha opinião, tem aspectos negativos. Nenhum país que se sentir liderado. Essa busca pode ter prejudicado o relacionamento com alguns de nossos vizinhos. O que acontece atualmente no Mercosul reflete isso. O que eu acredito é que com a crise atual, o Brasil vai baixar a bola e reduzir essa ênfase na busca por um lugar de líder regional de nações.

 

Loco Por Ti – O Governo Lula, tomado como aquela idéia eleita pela ampla maioria do povo brasileiro, acabou?

DR – Eu não sei mesmo se o Governo Lula começou. A fragilidade do Governo Lula não vem dos ataques sofridos. O que acontece é que o Governo decepcionou muitos setores que confiaram nele. Caminhou para a direita, essa mesma direita elogiou e estabeleceu alianças, esperando a oportunidade para descer o cacete. Hoje, o Governo conta com pouco suporte dos petistas históricos. O que ocorre e uma fraqueza institucional do Partido (dos Trabalhadores). O Governo se afastou muito do que o PT havia prometido. O modelo das eleições internas para os cargos de direção do PT mudam em setembro. As eleições serão de forma direta, o que é uma incógnita, não se sabe o que pode acontecer.

 

Loco Por Ti – Qual sua expectativa para o restante do mandato do Governo Lula?

DR – Vai depender cada vez mais do PMDB, que não é flor que se cheire. A tendência é que haja menos complicação até o fim do governo. Não haverá mudança qualitativa na vida política brasileira. Ainda continua a negociação em termos de ministérios, de quantos deles serão entregues para o PMDB. Até o finla do Governo, veremos a divulgação e a realização de muitas obras, com o objetivo de se mostrar serviço. O Governo deverá correr com o projeto das Parcerias Público-privadas (PPPs) e da transposição (do rio São Francisco). Economicamente, estamos vulneráveis a ocorrências externas. Se essa situação se manter estabilizada, a execução de obras e a geração de mais empregos poderá inclusive reduzir o impacto dessas denúncias quando as eleições vierem, no próximo ano.

 

Loco Por Ti – A oferta dos ministérios parece o mesmo modelo, a mesma roda-viva.

DR - É o mesmo modelo de barganha que gerou as denúncias contra o PTB. De qualquer forma, há uma grita da opinião pública, discutindo o problemas que pode depurar e aperfeiçoar o comportamento dos políticos. Em um sentido geral, o Governo do PT fez o Brasil caminhar alguns passos. Mas é também um grande desperdício de oportunidade de se voltar para o desenvolvimento interno e para o fortalecimento da economia interna nacional.



 Escrito por Luiz às 12h09 [] [envie esta mensagem]


08/07/2005

Thanks God, it´s Friday
(post com água na boca)



 Escrito por Luiz às 20h09 [] [envie esta mensagem]



Peronismo remixado
O lançamento da candidatura de Cristina Kirchner (esposa de Nestor Kirchner, presidente da Argentina) foi saldado,ao fim de seu pronunciamento, com o hino do peronismo remixado. Não é apenas um molho modernizado à tradicional linha política argentina. A candidatura em si mostra um rompimento no peronimo que o ameaça e enfraquece a Frente Justicialista, principal partido político de nossos vizinhos.

O lançamento, que aconteceu no Teatro Argentino de La Plata, na prática racha a união entre Kirchner e o presidente anterior, Duhalde, cuja mulher também lança candidatura ao cargo de senadora nesse sábado. É engraçado ver como o peronismo pode ser repaginado - aliás, ele vem sendo usado por políticos tão diferentes nos últimos anos que eu não deveria me surpreender. Aliás 2:  todos os argumentos, mentiras, omissões, remixes políticos e musicais, encantos  de amor  e desencantos de guerra ficaram tão justificáveis que o cinismo parece ser a única causa de sucesso hoje em dia. Mas isso é assunto para outro post, outro dia.

Surpreendente mesmo é o diálogo que Kirchner travou com um dos ministros, na quinta, 6:

Kirchner: Saben cuáles son los mejores periodistas?
Ministro: ...?
Kirchner: Los fotógrafos, porque nunca preguntan.
Ministro: ... pero escuchan.

A conversa, ouvida por vários fotógrafos durante sessão de fotos, só ficou conhecida, e reproduzida por jornais argentinos, porque de fato bons fotógrafos sabem escutar bem, e repassaram o que ouviram aos que sabem escrever.  Já pensou se a moda pega por aqui?



 Escrito por Luiz às 17h43 [] [envie esta mensagem]



Dose diária de humor
(Ria com tanta droga)



 Escrito por Luiz às 17h28 [] [envie esta mensagem]


06/07/2005

Periodistas
A política do primeiro mundo pauta até o jornalismo discutido no terceiro mundo. O Seminario de Periodismo, patrocinado pelo jornal Clarin, da Argentina, é prova disso. Basta ver a programação e os temas dos debates, que passam longe da pauta política sulamericana.

Como se não bastasse, as discussões de hoje, realizadas por Ricardo Kirschbaum, ditor geral do Clarín,  Jesús Ceberio, diretor do El País (Espanha) e pelo editor adjunto de internacional do New York Times, Ethan Bronner, deram o mote da discussão:a busca pela verdade. Como se essa busca não tivesse sido esvaziada nos anos de 1800. E tome jornalismo.



 Escrito por Luiz às 16h40 [] [envie esta mensagem]


05/07/2005

El Perro

El Perro

Essa semana assistir ao filme argentino "El Perro" ("O Cachorro). Uma grata surpresa o diretor Carlos Sorín, não conhecia seu trabalho.
A história se passa numa Argentina decadente. A falta de perspectiva dos personagens é asfixiante, mas nesse contexto eles ainda mantém gestos de solidariedade e isso produz amizades que muda seus destinos. Uma leitura sutil e profunda dos efeitos da crise da Argentina.

Um dos melhores filmes que assisti esse ano e certamente vou procurar os outros filmes do diretor.


Link sobre o diretor Carlos Sorín:
http://www.cinenacional.com/personas/index.php?persona=10817

 Escrito por Cláudio Machado às 23h16 [] [envie esta mensagem]



Curtas
Prostituição em Brasília
Parece mentira, mas não é. O El Comércio, do Peru, veiculou nessa terça-feira, a prisão de Máximo Ascario Sánchez, cidadão peruano acusado de organizar uma rede de prostituição em Brasília. O salário proposto era de R$ 750 mais R$ 50 por cliente.

Surrealismo argentino
O El Tiempo traz matéria sobre pacote de turismo para se conhecer a pobreza na Argentina. O pacote foi pensado por Martín Roisi, 32 anos. O público-alvo é formado por jornalisats e periodistas estrangeiros. Preço: US$ 60. Interessado?

Fama por nada
Van a protagonizar, de aquí en adelante, un matrimonio futbolero que seguro dará mucho que hablar. De un lado de la cama y que se entienda bien, Alfio Basile. Del otro, Diego Maradona. Técnico y vicepresidente de Boca, nada menos, encaran juntos esta aventura que apunta a reconstruir un equipo sin horizonte.
Maradona se supera.



 Escrito por Luiz às 19h01 [] [envie esta mensagem]



A volta do que não foi
(Vila Isabel homenageia Soy Loco por Ti)
A quem interessar ainda possa: esse blog não morreu. É certo que minhas férias não fizeram bem ao site, que a falta de tempo me tomou de vez nos últimos 30 dias e que uma certa indisposição de continuar teimando foi maior que a vontade de blogar. Como diz e confirma Goethe, o inumerável, viver continua a ser melhor do que blogar.

E não foi por falta do que escrever, analisar e pensar. O que mais houve nos últimos dias foi matéria prima para escrever. Mas me dei ao direito de perder a vontade, que pensar e brigar o tempo também cansa. O Soy Loco volta, na medida do possível e para comemorar, a Vila Isabel, escola de samba do Rio, anunciou sua colaboração:

A  agremiação escolheu o enredo "Soy Loco por ti America" para desfilar no Carnaval de 2006. Quem vai pagar a conta é a PDVSA, estatal venezuelana de petróleo e segunda maior fornecedora de cru aos Estados Unidos. O enredo passará pela cultura dos povos latinos e homenageará Simón Bolívar. No ano passado, a Petrobras pagou R$ 5 milhões para financiar um enredo cujo mote era a energia. Não se sabe  qual vai ser o tamanho da conta para a PDVSA.

Presença garantida de Hugo Chávez. A diretoria da Vila Isabel bem que tentou me convencer a desfilar na ala da Velha Guarda, mas declinei do convite. Entusiasmo demais também é demais.



 Escrito por Luiz às 17h07 [] [envie esta mensagem]


03/07/2005

Manhã Dominga ao Molho de Inverno (Enio Martins)

Ingredientes:
- 1 calça jeans velha;
- 1 camiseta promocional manga curta;
- 1 camiseta colorida manga longa ou casaco;
- 2 jornais (sopa) de SP, ou RJ, ou qualquer outro;
- 1 padaria (sopa) na esquina de casa;
- 1 banca (sopa) de jornal com jornaleiro que conte piada e não reclame de troco;
- 2 horas de sol quente e amigável;
- 1 caixa de bom senso e descompromisso (500gr.);
- sal e açúcar a gosto.

Modo de preparar:
Retire a calça jeans do armário e guarde o pijama (ou o dobre colocando em cima da cama). Vista a calça rapidamente. Numa janela com o sol brilhando e te esperando, vista também a camiseta promocional por baixo da camiseta colorida de manga longa, rapidamente, até que você fique dourado (quentinho) de novo. Separe uma pergunta óbvia - "vou na padaria, alguém quer alguma coisa?" - mais a resposta - "vai e vê se não demora..." - e junte um pouquinho de alegria, raspando o fundo da alma com uma colher de pau. Acrescente o restante da disposição na medida em que a preguiça for dourando. Junte a caminhada, dispense o molho de chaves do carro e ganhe a calçada. Cozinhe o humor com tampa até que a banca esteja à vista. Retire todos os bons dias da panela e meça o semelhante. Dê atenção a todos. Se precisar, acrescente mais humor. Compre os jornais e revistas e deixe ferver. Adicione a padoca, peça um café expresso fumegante e beba sem pressa até que o líquido seja absorvido. Misture a leitura e beberagem com pensamentos aleatórios sobre o sentido da vida (amigos, amores, futebol, bobagens) com uma colherinha, e deixe crescer com o fogo desligado num balcão ao sol por quantos minutos lhe der na telha. Sirva a manhã dominga com os pedaços desta vida, acreditando num molho perfeito.



 Escrito por Luiz às 10h10 [] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   

Reclame:locoporti@gmail.com

INFORMAÇÃO
 
   El Tiempo (Colômbia)
   El Espectador (Colômbia)
   Expresso (Peru)
   Peru 21 (Peru)
   Ultimas Noticias (Venezuela)
   El Universal (México)
   Cronica (México)
   El Mercurio (Chile)
   Clarin (Argentina)
   La Nacion (Argentina)
   La Hora (Equador)
   Ultimas Noticias (Equador)
   El Diario (Bolivia)
   Diario de Notiocias (Paraguai)
   El Pais (Uruguai)
   La Prensa (Nicarágua)
   Prensa (Panamá)
   Fórum Social Mundial (Brasil)
   Agência Latinoamericana de Informação
   Associação de Estudos Latinoamericanos
   Latin American Post (EUA)
   Granma (Cuba)

POLÍTICA E CIDADANIA
        Luta Libertária
        Foreign Policy
        Mídia Tática
        Rede Interamericana para a Democracia
        Nova Democracia
        Marxists Archieve
        ABONG
        OBREAL
        AECidadania
        Pauta Social
        Cebrap.org
        Instituto Pólis
        Eletronic Frontier Foundation
        Move On
        Ponto de Vista/Crítica Política
        Revista Movimiento
        Nueva Mayoria
        LatinoBarometro
        Observatório Político Sul Americano
COLUNAS
       Míriam Leitão
       Veríssimo
       Mário Sérgio Conti
       Pedro Dória
FINA FLOR
        Verbeat
        Síndrome de Estocolmo
        Smart Shade of blue
        Stuckin Sac
        Blog do Gejfin
        O biscoito fino e a massa
        Velo do Farol
        Insanus
        A Arte da Fuga
       La Mala Rosa
       LLL
       Angustiado
       Glamdreams
       Os conspiradores
       Nominimo/Blog
       Pensar Enlouquece
       Códigobr
       Catraca
       Imakinaria
       Por um punhado de pixels
       Wunderblogs
        Radamanto
       Estuário de Samarone
        Mas tudo bem
 
SEXO
       2explicitos
       O sexo de Anali
       Uva na Vulva
       Unaids
       Eros Blog
       World Sex News
       Sex Flog
 
AMIGOS
       Adorada Guadalupe
       Os Pensamentos de Mama
       Blog do Pi
       Fiteiro
       Bom Tom
       Guitar Grinder
        Barraco da Jaca
       Os Blog da Minie
       Hard News
       Cha de panela
       Fotografias/Gondim
       Sofia Bau
       Colchas de retalhos
       Girl Power
        Minha Lilith
        Paulo Rebêlo
        Diário de Bordo
 
 
VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Histórico
   01/06/2006 a 15/06/2006
   16/05/2006 a 31/05/2006
   01/05/2006 a 15/05/2006
   01/04/2006 a 15/04/2006
   16/03/2006 a 31/03/2006
   01/03/2006 a 15/03/2006
   16/02/2006 a 28/02/2006
   01/02/2006 a 15/02/2006
   16/01/2006 a 31/01/2006
   01/01/2006 a 15/01/2006
   16/12/2005 a 31/12/2005
   01/12/2005 a 15/12/2005
   16/11/2005 a 30/11/2005
   01/11/2005 a 15/11/2005
   16/10/2005 a 31/10/2005
   01/10/2005 a 15/10/2005
   16/09/2005 a 30/09/2005
   01/09/2005 a 15/09/2005
   16/08/2005 a 31/08/2005
   01/08/2005 a 15/08/2005
   16/07/2005 a 31/07/2005
   01/07/2005 a 15/07/2005
   01/06/2005 a 15/06/2005
   16/05/2005 a 31/05/2005
   01/05/2005 a 15/05/2005
   16/04/2005 a 30/04/2005
   01/04/2005 a 15/04/2005
   16/03/2005 a 31/03/2005
   01/03/2005 a 15/03/2005
   16/02/2005 a 28/02/2005
   01/02/2005 a 15/02/2005
   16/01/2005 a 31/01/2005
   01/01/2005 a 15/01/2005
   16/12/2004 a 31/12/2004
   01/12/2004 a 15/12/2004
   16/11/2004 a 30/11/2004
   01/11/2004 a 15/11/2004
   16/10/2004 a 31/10/2004
   01/10/2004 a 15/10/2004
   16/09/2004 a 30/09/2004
   01/09/2004 a 15/09/2004
   16/08/2004 a 31/08/2004
   01/08/2004 a 15/08/2004
   16/07/2004 a 31/07/2004
   01/07/2004 a 15/07/2004