SOY LOCO POR TI
Política, Mídias, Economia, Arte, Futebol e Humor na América Latina

31/07/2005

Quando agosto chegar
(precedido pelo dia do orgasmo, foto abaixo)

O que nos reservará agosto? Como nos explicaremos se tudo for mesmo pro brejo nesse mês que, dizem, é aziago? Talvez nos convençamos enfim,  que somos o país do mês de agosto. Ou melhor, dos ventos ruins, oscilantes, ocasionais; o país da brisa pela manhã, do drama romântico à tarde e das marés destruidoras quando a noite inevitável uma hora chegar.

Entre canelas e esperanças, sustos e explicações, Vesgas e histórias mal contadas, carecas e patifes de olho roxo, xingamentos, arrependimentos, tetos de vidro e o chão fugindo sob certos pés, é claro que sobreviverão as baratas (cinicus modus vivendi) e as hienas (brutus hilarius comendus), porque sempre sobra para uns e outras migalhas e comida gorda.

Ainda bem que, antes de agosto chegar, com sua oscilação claudicante de ventos brutos, tem o dia 30 de julho, dia internacional do orgamo. Nóis sofre mais nós goza.



 Escrito por Luiz às 19h43 [] [envie esta mensagem]


28/07/2005

Thanks God, it´s Friday
(Mário Quintana deseja um feliz final de semana a todos)
Da observação
Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio...

Os degraus
Não desças os degraus do sonho
Para não despertar os monstros.
Não subas aos sótãos - onde
Os deuses, por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.
Não desças, não subas, fica.
O mistério está é na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo...

O pior
O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso.

Poeminha do contra
Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!

Das Utopias
"Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...

Que tristes os caminhos, se não fora
A mágica presença das estrelas!
 



 Escrito por Luiz às 21h14 [] [envie esta mensagem]


27/07/2005

Verde-oliva, hienas e abutres
No último 22 de julho, o Clube Naval o Clube Militar publicaram um alerta ao Governo Lula. Reclamando de falta de consideração pela falta do aumento de 23% nos soldos, o presidente do Clube Naval, Alt Esq José Júlio Pedrosa, o presidente do Clube Militar General Luiz Gonzaga Schroeder Lessa e o Tenente de Brigada do Ar Ivan Moacyr da Frota assinaram uma nota conjunta que afirma, entre outras coisas, que

"A relutância em atender o que pleiteiam os militares poderá levá-los a uma situação de desespero, de desalento e de descrença com sérios riscos para a hierarquia e a disciplina das Forças Armadas. Enganam-se, todavia, aqueles que, tentando asfixiá-las com baixos soldos e limitados orçamentos, possam julgá-las como algo descartável. Como no passado, somos forças vivas, atuantes em todo processo evolutivo da Nação. Silentes, não estamos ausentes ou indiferentes ao que passa no País.

Vocês podem até dizer que eu estou por fora ou estou inventando, como diz aquela música. Mas me dá arrepios pensar no que pensam os homens de pijama ao veicular esse "alerta". Sim, é de se esperar que se argumente que são militares reformados. Mas porque afirmarque eles continuam na ativa, atentos ao que se passa no nosso paíse e ameaçar o governo da possibilidade de quebra de hierarquia? O tom da nota e de outras notas que podem ser lidas aqui e aqui, é sempre o mesmo. O que menos precisamos agoira é de uma quartelada. Me dizem que em nossa democracia as instituições já são suficientemente fortes para impedir que isso aconteça. De qualquer forma, nossa história recente ainda é bem... recente. E a experiência da vizinhança também não é das melhores, e mais recente ainda. O Clube Militar retirou ontem a última nota, do dia 22 de julho, de seu site. Por via das dúvidas, eu copiei abaixo o texto, que ainda está disponível no site do Clube Naval. Vale a leitura.



 Escrito por Luiz às 21h17 [] [envie esta mensagem]



           
A L E R T A
Desde os primeiros dias de 2005, tem sido incessante a luta por melhores salários para a sofrida classe militar, capitaneada pela voz dos seus mais expressivos representantes – Ministro da Defesa e Comandantes Militares – e, com não menos vigor, por aqueles que trazem nas suas almas as cores castrenses, bem como na palavra firme dos Clubes Naval, Militar e de Aeronáutica, em expressivas mensagens dirigidas aos Senhores Presidente e Vice-Presidente da República, e aos Comandantes Militares. Em outras vezes, também, parlamentares federais, por reconhecer a justeza do pleito, ergueram as suas vozes nas tribunas do Congresso fazendo eco às suas justas reivindicações.
Apesar de todo esse esforço equilibrado e racional, buscando despertar a razão, o espírito público e a sensibilidade política daqueles que nos governam, nada, absolutamente nada, foi conseguido no sentido de cumprir a palavra presidencial de que os vencimentos seriam reajustados 23%, esses já consumidos pelas pressões inflacionárias.
A insensibilidade do governo chegou a tal limite que só nos resta ponderar que, além de um óbvio revanchismo, parece existir o objetivo de desmoralizar as Forças Armadas, esquecendo-se de que são elas a garantia da Nação, e depositárias da confiança e da maior consideração do povo brasileiro.
A relutância em atender o que pleiteiam os militares poderá levá-los a uma situação de desespero, de desalento e de descrença com sérios riscos para a hierarquia e a disciplina das Forças Armadas.
Enganam-se, todavia, aqueles que, tentando asfixiá-las com baixos soldos e limitados orçamentos, possam julgá-las como algo descartável. Como no passado, somos forças vivas, atuantes em todo processo evolutivo da Nação. Silentes, não estamos ausentes ou indiferentes ao que passa no País. A coesão entre os seus membros é alicerçada num componente moral que, a despeito das dificuldades conjunturais, aglutinam os seus integrantes – oficiais e praças, ativos e inativos – em direção aos objetivos maiores definidos na missão constitucional que, um dia, juramos defender mesmo com o sacrifício da própria vida.

COMPANHEIROS, MAIS DO QUE NUNCA, ESTEJAMOS SEMPRE ALERTAS!

Não podemos transigir com as tentativas de dividirmo-nos - entre ativos e inativos – e de levar-nos àindisciplina e à quebra de confiança na cadeia de comando.
Confiamos que a razão e o bom senso prevalecerão sobre a presente atitude de desatenção e desconsideração para com as Forças Armadas brasileiras.

Rio de Janeiro, 22 de julho de 2005


Alt Esq José Júlio Pedrosa
Presidente do Clube Naval


Gen Ex Luiz Gonzaga Schroeder Lessa
Presidente do Clube Militar


Ten Brig Ar Ivan Moacyr da Frota
Presidente do Clube de Aeronáutica



 Escrito por Luiz às 21h16 [] [envie esta mensagem]


26/07/2005

Ironia, cinismo e malvados

Com a ameça cada vez mais procedente de que o mar de lama vai levar ladeira abaixo as campanhas estaduais e municipais... Com a possibilidade cada vez mais próxima de que o impeachment é uma possibilidade melancolicamente possível,  o sentimento mais sincero desse escriba não é de cansaço ou desapontamento.

É o medo de virar outro, entre tantos cínicos.



 Escrito por Luiz às 17h53 [] [envie esta mensagem]



Ah, que vontade de dar o fora
(nunca tive tanta vontade de ser astronauta)



 Escrito por Luiz às 14h52 [] [envie esta mensagem]



EnoTrip



O "Soy Loco" não foge ao momento de perplexidade e nós leitores temos o previlégio de ver ótimas entrevistas sobre o momento do país.
Mas proponho também alguns momentos de evasão do mundo da política nacional.

O amigo André Wolff e sua esposa estão de férias e estão fazendo uma deliciosa EnoTrip, ou seja, vão percorrer 6.500 km entre Uruguai, Argentina e Paraguai visitando vinículas. O melhor é que podemos acompanhá-los (menos nos vinhos, claro!) pelo blog:

http://rotasul.blogspot.com/

 Escrito por Cláudio Machado às 07h00 [] [envie esta mensagem]


25/07/2005

"O Brasil tem uma das piores
imprensas do mundo"
O carregado sotaque italiano do diretor da revista Carta Capital, Mino Carta, pode a princípio tirar a atenção do interlocutor. Mas isso acontece durante pouco tempo. A fala é sempre aberta e rápida e sugere franqueza também de quem pergunta. O Soy Loco por Ti entrevistou um dos homens responsáveis pela criação de IstoÉ, Veja e outras revistas importantes do cenário nacional sobre os escândalos que se abatem sobre o governo Lula e o Partido dos Trabalhadores. Na entrevista, concedida por telefone na semana passada, Mino Carta confessa o desapontamento com o governo e o sistema político nacional, bate na impresa verde-amarela e se confessa um otimista na ação - viva os gramiscianos. O sistema do UOL me forçou a partir a entrevista em duas. Aceita-se críticas e sugestões, bem como comentários pelo email  locoporti@gmail.com. Gracias.



Loco por ti
- Você trabalhava na Istoé, na época em que houve o impeachment de Collor. Gostaria que você me dissesse como você vê a cobertura feita pela mídia naquela época e a cobertura feita hoje sobre o escândalo e escândalos que envolvem o Partido dos Trabalhadores e o Governo.
Mino Carta - Antes de fazer essa comparação, precisamos lembrar que em outubro de 1990, ou seja, Collor já presidente, a revista Isto É publicou uma reportagem do Bob Fernandes, que contava absolutamente todas as coisas que foram objeto da entrevista do Pedro Collor à Veja. A entrevista do Pedro Collor saiu exatamente um ano depois. Essa matéria chegou aos ouvidos do Collor. E ele mandou pessoas tentarem me comprar. Naturalmente não conseguiu nada. Aí procuraram o próprio dono da empresa, o Domingos Azugaray, que recusou as ofertas. Então a matéria saiu. Mas evidentemente esse dinheiro que eles iam usar ia ser jogado fora. O resto da mídia silenciou a respeito. Eu te digo essas coisas e te digo mais. Collor jamais sairia se a revista Isto É não descobrisse o motorista Eriberto. O senhor Collor concluiria tranqüilamente o seu mandato, porque as acusações do seu irmão não tinham provas. Eu chamo sua atenção para esse fato para dizer o seguinte. A imprensa brasileira é uma das piores do mundo. Uma das mais equivocadas, uma das mais facciosas, uma das menos responsáveis. É uma imprensa que serve sistematicamente ao poder. Quando saiu a primeira matéria da Isto É não havia interesse algum em derrubar Collor. Chamo a sua atenção também para o fato de que nesse ano quem ganhou o prêmio Esso, que aliás é um prêmio ridículo, foi a revista Veja. A imprensa brasileira continua na mesma. Tem boatos que são apresentados como fato, tem calúnias que são corroboradas por toda a imprensa.

Loco por Ti - Você vê alguma alternativa de mudança para o padrão de comportamento da imprensa no Brasil? Existem caminhos que pudessem ser traçados para que esse tipo de comportamento ruim que você aponta na imprensa pudesse ser evitado?
MC - Esse tipo de mídia ruim é compactamente ruim. Ela é péssima. E houve um espaço sistemático para que ela piorasse. E há um aviltamento da língua infernal. Manuais de redação que se orgulham de propor que tudo seja escrito em 30 linhas. Que se usem 100 palavras e não mais que essas. Essas orientações não ajudam a iluminar o leitor, o ouvinte, o telespectador. Temos que nivelar, e nivelar por cima. Mas há a sistemática tentativa, até hoje muito bem realizada, de se nivelar por baixo.

Loco por Ti - A professora Eliane Veras, socióloga da UFPE, chama atenção para a necessidade de se colocar em prática uma forma mais evoluída de se fazer política, que se concretize o que ela chama de democracia participativa. Coincidentemente, na edição de março da Revista Novos Estudos, o Luis Carlos Bresser Pereira escreveu um artigo sobre os horizontes da democracia e ele chama atenção para a mesma necessidade...
MC - Bresser Pereira foi tesoureiro do Fernando Henrique... É um hipócrita. Mas não importa. O fato básico é que com esse congresso nunca se chegará a coisa alguma. Temos que mudar o sistema. E o problema começa com o Caixa 2. Esse é o beijo da morte. Todos eles fazem isso.

Loco por Ti - Não tem saída, então?
MC - Acho que não tem saída, enquanto não houver um debate muito sério.

Loco por Ti - A idéia da democracia participativa, sugerido pela professora Eliane, é justamente se tentar encontrar caminhos para que a vontade dos cidadãos seja efetiva nas decisões políticas...
MC - Isso são palavras. É uma teoria... Na prática, como se pratica isso? Isso é bom de se falar, concordo plenamente. Mas não há possibilidade de saída nas condições atuais. Nós hoje estamos presos a um sistema errado. E com esse congresso que está aí... E eu receio o que virá em seguida, não há a menor vontade de mudar coisa alguma. Hoje a política é concebida como uma profissão muito rendosa. Eles vão para o poder com esse intuito. E as campanhas ficam cada vez mais caras. Não há a participação popular, há a participação do poder privado, do poder econômico, o que tem reflexos terríveis sobre o poder.



 Escrito por Luiz às 12h12 [] [envie esta mensagem]



Continuação da entrevista de Mino Carta
Loco por Ti
- A Carta Capital vem desenvolvendo um papel diferenciado na mídia nacional.
MC - (Risos) Quanto a isso estou plenamente de acordo...

Loco por Ti - É, quanto a isso estamos de acordo... Você vê outras iniciativas nessa linha, com o interesse de fugir ao padrão vigente, e como você diz, comprometido com o poder?
MC - Não vejo. Há um ou outro colunista que tem uma postura diferente. Mas os jornais, as revistas, as televisões, todas estão entrando nessa, chafurdando nessa lama alegremente, porque acham que assim o Ibope vai à estratosfera e porque solapando o governo Lula, se prepara a volta do tucanato ao poder. Isso é de uma evidência solar. Meio dia. É isso. Não vejo... Não tem como mudar essa situação. Não percebo, inclusive, vendo esses depoimentos, nenhum inquisidor bem intencionado. Vejo uma trampa de cretinos que não sabem fazer perguntas, inclusive. É trágico. Mas o problema do consciente baixo entra nessa história. Há muito mal caráter e inteligência baixa.

Loco por Ti - E essa combinação também se verifica nas redações?
MC - Eu receio que sim. Aí entra também a categoria dos abutres, que abundam nas redações nativas. Gente que está aí para não perder o emprego, que nos grandes jornais ganha bem, que não quer perder o emprego e executa passivamente a vontade do patrão. Isso é vejo muito claramente. Mas isso é a tradição da mídia brasileira. Só que já houve qualidade... Apesar do serviço prestado ao poder, ao status quo, à Idade Média, o jornalismo brasileiro já teve qualidade muito superior ao de hoje. Não estou me referindo ao fato de que estamos informatizados, que o papel das revistas melhorou, que as máquinas de impressão são mais rápidas, isso sim certamente melhorou. Mas o conteúdo piorou muito qualitativamente.

Loco por Ti - Você acredita que Lula sabia, de fato, do mensalão?
MC - Veja, eu não posso, não devo... Não é que eu não possa falar, eu sempre falo tudo. É que eu não consigo atinar... Eu tenho a impressão que ele foi informado e mandou parar, como afirmou o Roberto Jefferson disse em sua primeira entrevista Folha de São Paulo. Mas isso prova o quê? Que o Lula é corrupto? Provaria que ele mandou parar, que a ordem foi efetiva e obedecida, a coisa parou efetivamente e que ele esperou que o escândalo não eclodisse. O que por parte e um político é algo que eu condeno. Mas eu não acredito, absolutamente, que o Lula seja corrupto. Enquanto eu tenho dúvidas em relação a outros garbosos ex-presidentes nativos. Tenho dúvidas, mas muitas dúvidas não somente em relação a ex-presidentes, mas também em relação a vice-presidentes, ministros e por aí a fora.

Loco por Ti - Logo no início de Carta Capital, quando a revista ainda era quinzenal, cê deu uma entrevista em que falava da esperança. Você falava que é um esperançoso e que uma das formas de concretizar essa esperança era criando uma revista com uma linha editorial diferenciada. Você ainda tem essa esperança?
MC - Olha, eu sou um gramsciano. Eu sou otimista na ação. Desde o momento em que eu resolvi ser jornalista que tinha que ser um otimista na minha ação de jornalista. Portanto, eu tinha que ser fiel a uma idéia de jornalismo que incorpora a preocupação de iluminar as pessoas, de ajudar as pessoas, de elevar as pessoas. E eu acho que é isso o que eu posso fazer, e é o que me compete fazer. Portanto eu acho que não tenho descumprido o meu compromisso nesses últimos tempos. Ao mesmo tempo há a decepção. Eu tinha outras expectativas em relação ao governo Lula.



 Escrito por Luiz às 12h09 [] [envie esta mensagem]


22/07/2005

Thanks God, it´s Friday
(porque amanhã é sábado)

 

 Escrito por Luiz às 14h51 [] [envie esta mensagem]


21/07/2005

TV Sul estréia nessa sexta
A primeira TV patrocinada conjuntamente por países sulamericanos começa suas transmissões de forma experimental nesse 24 de julho. A emissora se chama Telesur . A empresa não foi criada para transmitir a turma do Chaves e o Chapolim. Ela  tem apoio financeiro dos governos de Hugo Chávez (Venezuela) e Néstor Kirchner (Argentina), além de Uruguai e Cuba e é uma novidade interessante.

A luta pelas transformações sociais, com a democratização da comunicação e com a integração latino-americana dão cores e olores à linha editorial da emissora, segundo o comunicado do diretor, Beto  Almeida.

O sinal da emissora poderá ser captado de forma gratuita, através do satélite NSS 806. O comunicado da Telesur avisa que será "uma programação de combate, com um jornalismo para desvendar os mistérios da exploração, para desmascarar a manipulação informativa da mídia capitalista, e também para mostrar nossa história, a brava história dos povos latino-americanos, nossa música, nossa dança, nossa cultura, nosso talento, e o lindo caminho que temos a percorrer pela integração latino-americana, seguindo a heróica caminhada de Bolívar, de Guevara, Abreu e Lima e tantos e tantos que deram a vida por esta Pátria Grande". 

O comunicado avisa ainda que a emissora está em negociação com operadoras de cabo em vários países e também com tvs comunitárias, universitárias, educativas, públicas e regionais. Para captar o sinal, é necessário um receptor digital de satélite e uma antena parabólica.

Um detalhe: a direção da Telesur assinou a Carta de Intención con la Comunidad Andina de Naciones - CAN. Nesta carta de intenção se prevê que a CAN disponibilize material inerente ao trabalho que se efetua na essência da instituição, além de documentos históricos relacionados à criação do mecanismos de integração regional que hoje se conhece na comunidade andina e que nasceu com o nome de Acordo de Cartagena.
Reação norte-americana

Outro detalhe: A Câmara de Representantes dos Estados Unidos reagiu. Aprovou uma emenda que permite o início de transmissões de rádio e televisão para oferecer aos venezuealanos informações "precisas e objetivas" e se contrapor ao "antiamericanismo" do futuro canal Telesur. Sendo assim, é bem possível que eles incluam na programação Chaves, o amigo de Chapolim.



 Escrito por Luiz às 17h16 [] [envie esta mensagem]


20/07/2005

Amigo é coisa pra se guardar
No lado esquerdo do peito



Enquanto o circo pegava fogo,  Maria Aparecida Silva já havia se convencido de que os bombeiros não chegariam tão cedo - simplesmente porque não há bombeiros. Preferiu assim, cruzar de forma ilegal a fronteira entre o México e os Estados Unidos com os filhos. Queria fazer a vida por lá.

Enquanto fazia a travessia do Rio Grande, Maria foi fisgada pelo destino. Morreu em decorrência de problemas respiratórios - provavelmente causados pelas altas temperaturas que este ano estão se batendo por lá.

Enquanto Delúbio nega o mensalão, Lula evitava contato com o povo que o elegeu, a ex-mulher de Waldemar confirmava recebimento de dinheiro do mesmo Delúbio e o Últimas Notícias confirmava uma refinaria financiada pela PDVSA e Petrobras em Pernambuco. Mais surpresa lá do que cá.

E enquanto o dia corre, me lembrei de que hoje é o dia do amigo. Dos bons companheiros e dos nem tão bons assim. A carruagem segue. Ou melhor, desce a ladeira.



 Escrito por Luiz às 17h28 [] [envie esta mensagem]



Quem diria, o blog da Minie
Já está no ar o blog da Minie, o cafofo virtual da amiga Micheline Batista, também conhecida aqui no trabalho por Minie. Muita música pop e boas fotos. Vale a visita.

 Escrito por Luiz às 13h37 [] [envie esta mensagem]


18/07/2005

Palavras impertinentes
A gargalhada das hienas
Emir Sader, no Alainet
A direita está eufórica. É como se tivesse caído um outro muro de Berlim. Se o PT também está envolvido em corrupção, nada melhor, tudo é igual e a direita, responsável que é pelo campeonato mundial de desigualdade que vergonhosamente ostentamos, pode continuar governando o Brasil como sempre fez. Tucanos e pefelistas salivam, pavlovianamente, degustando por antecipação o retorno ao governo para continuar reproduzindo o Brasil de iniqüidades, de desigualdades, de miséria, de abandono, de corrupção, de privatizações e de renúncia à soberania nacional. Jornalistas que nunca votaram na esquerda, decepcionam-se com o governo Lula, mas não com a política econômica, que sempre apoiaram , enquanto o clima bushiano de “guerra fria” invade capas e páginas de revistas e jornais da imprensa monopolista privada.

Está aberta a maior campanha de denúncias patrocinada pela mídia, incomparável ao que foi feito contra Collor e, sobretudo,contra FHC, que protagonizou os maiores casos de corrupção da história do Brasil, como com as privatizações, que nem sequer mereceram CPI!
Texto completo
aqui.

Lições do poder
Por Vladimir Safatle
Dois anos e meio se passaram desde que o governo Lula tomou posse. Trata-se de prazo suficiente para a avaliação desta primeira experiência de governo resultante da eleição de um partido ancorado à esquerda no espectro político brasileiro. Uma coisa é certa: ela marcará, de maneira decisiva, a próxima década da nossa história política. No entanto, resta ainda saber em qual sentido.

Ainda é difícil dizer se a probabilidade de continuidade dos petistas no poder é real. Não sabemos qual o impacto e o desdobramento dos últimos escândalos políticos que alimentam a mídia. Não sabemos ainda qual é a força dos petistas em expor realizações na reta final do primeiro mandato. Mas certamente podemos tirar algumas lições a respeito dos erros e acertos da esquerda no poder. Erros e acertos que já estão relativamente claros para quem acompanhou com atenção o desenrolar destes dois anos e meio. Texto completo,
aqui.

Desde que o samba é samba é assim...
Eça de Queiroz, Portugal, 1871.
"Estamos perdidos há muito tempo...
O país perdeu a inteligência e a consciência moral.
Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada.
Os caracteres corrompidos.
A prática da vida tem por única direção a conveniência.
Não há princípio que não seja desmentido.
Não há instituição que não seja escarnecida.
Ninguém crê na honestidade dos homens públicos.
Alguns agiotas felizes exploram.
A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia.
O povo está na miséria.
Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente.
O Estado é considerado na sua ação fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo.
A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências.
Algum opositor do atual governo? Não!"

Só se vende quando já não se tem
Editorial da revista A Nova Democracia
Em que pese toda a ordem de denúncias e todo o entreguismo petista, vamos lembrar que o PT nunca afirmou ser um partido de defesa do socialismo científico. Quando muito, tentava cooptar as pessoas que simpatizam com o socialismo dizendo que “havia em seu programa pontos comuns com os de um programa socialista, e ademais, que mesmo tais programas necessitavam de uma revisão que os atualizassem”. Pura casualidade de verniz do seu socialismo social democrata.

Alguns membros do PT eram, e talvez alguns ainda sejam, crentes na possibilidade de tornar o PT socialista e até quem sabe comunista sem que esse fosse sectário como os outros partidos ou em outras palavras um partido de frente.

Vale ressaltar que essa tal “revisão” do programa socialista equivale a seu sepultamento e que mesmo os que se iludiram em desenvolver um programa socialista para o PT não fizeram mais do que dar a este uma oportuna fachada avermelhada, encobrindo sua essência eclética de amarelo fosco do sindicalismo à la trade unions e verde mofo ao estilo social-democracia.
Diz-se por toda a parte, o país está perdido!
Texto completo
aqui.


ATUALIZAÇÂO:
Um pocuo de desencantamento me fez reproduzir esses textos e montar esse post via outrem. Nos próximos dias as entrevistas sobre a situação geral da nação continuam. Vamos ver se Lobão e Mino Carta colaboram.
Sugestões: locoporti@gmail.com. Gracias.



 Escrito por Luiz às 14h11 [] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   

Reclame:locoporti@gmail.com

INFORMAÇÃO
 
   El Tiempo (Colômbia)
   El Espectador (Colômbia)
   Expresso (Peru)
   Peru 21 (Peru)
   Ultimas Noticias (Venezuela)
   El Universal (México)
   Cronica (México)
   El Mercurio (Chile)
   Clarin (Argentina)
   La Nacion (Argentina)
   La Hora (Equador)
   Ultimas Noticias (Equador)
   El Diario (Bolivia)
   Diario de Notiocias (Paraguai)
   El Pais (Uruguai)
   La Prensa (Nicarágua)
   Prensa (Panamá)
   Fórum Social Mundial (Brasil)
   Agência Latinoamericana de Informação
   Associação de Estudos Latinoamericanos
   Latin American Post (EUA)
   Granma (Cuba)

POLÍTICA E CIDADANIA
        Luta Libertária
        Foreign Policy
        Mídia Tática
        Rede Interamericana para a Democracia
        Nova Democracia
        Marxists Archieve
        ABONG
        OBREAL
        AECidadania
        Pauta Social
        Cebrap.org
        Instituto Pólis
        Eletronic Frontier Foundation
        Move On
        Ponto de Vista/Crítica Política
        Revista Movimiento
        Nueva Mayoria
        LatinoBarometro
        Observatório Político Sul Americano
COLUNAS
       Míriam Leitão
       Veríssimo
       Mário Sérgio Conti
       Pedro Dória
FINA FLOR
        Verbeat
        Síndrome de Estocolmo
        Smart Shade of blue
        Stuckin Sac
        Blog do Gejfin
        O biscoito fino e a massa
        Velo do Farol
        Insanus
        A Arte da Fuga
       La Mala Rosa
       LLL
       Angustiado
       Glamdreams
       Os conspiradores
       Nominimo/Blog
       Pensar Enlouquece
       Códigobr
       Catraca
       Imakinaria
       Por um punhado de pixels
       Wunderblogs
        Radamanto
       Estuário de Samarone
        Mas tudo bem
 
SEXO
       2explicitos
       O sexo de Anali
       Uva na Vulva
       Unaids
       Eros Blog
       World Sex News
       Sex Flog
 
AMIGOS
       Adorada Guadalupe
       Os Pensamentos de Mama
       Blog do Pi
       Fiteiro
       Bom Tom
       Guitar Grinder
        Barraco da Jaca
       Os Blog da Minie
       Hard News
       Cha de panela
       Fotografias/Gondim
       Sofia Bau
       Colchas de retalhos
       Girl Power
        Minha Lilith
        Paulo Rebêlo
        Diário de Bordo
 
 
VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Histórico
   01/06/2006 a 15/06/2006
   16/05/2006 a 31/05/2006
   01/05/2006 a 15/05/2006
   01/04/2006 a 15/04/2006
   16/03/2006 a 31/03/2006
   01/03/2006 a 15/03/2006
   16/02/2006 a 28/02/2006
   01/02/2006 a 15/02/2006
   16/01/2006 a 31/01/2006
   01/01/2006 a 15/01/2006
   16/12/2005 a 31/12/2005
   01/12/2005 a 15/12/2005
   16/11/2005 a 30/11/2005
   01/11/2005 a 15/11/2005
   16/10/2005 a 31/10/2005
   01/10/2005 a 15/10/2005
   16/09/2005 a 30/09/2005
   01/09/2005 a 15/09/2005
   16/08/2005 a 31/08/2005
   01/08/2005 a 15/08/2005
   16/07/2005 a 31/07/2005
   01/07/2005 a 15/07/2005
   01/06/2005 a 15/06/2005
   16/05/2005 a 31/05/2005
   01/05/2005 a 15/05/2005
   16/04/2005 a 30/04/2005
   01/04/2005 a 15/04/2005
   16/03/2005 a 31/03/2005
   01/03/2005 a 15/03/2005
   16/02/2005 a 28/02/2005
   01/02/2005 a 15/02/2005
   16/01/2005 a 31/01/2005
   01/01/2005 a 15/01/2005
   16/12/2004 a 31/12/2004
   01/12/2004 a 15/12/2004
   16/11/2004 a 30/11/2004
   01/11/2004 a 15/11/2004
   16/10/2004 a 31/10/2004
   01/10/2004 a 15/10/2004
   16/09/2004 a 30/09/2004
   01/09/2004 a 15/09/2004
   16/08/2004 a 31/08/2004
   01/08/2004 a 15/08/2004
   16/07/2004 a 31/07/2004
   01/07/2004 a 15/07/2004