SOY LOCO POR TI
Política, Mídias, Economia, Arte, Futebol e Humor na América Latina

14/09/2005

Pinochet finalmente vai a julgamento
A notícia da semana, pelo menos pra mim: o general Augusto Pinochet será julgado, no caso Operación Colombo. O pleno da Corte da Corte Suprema do Chile confirmou, por 10 votos contra 6, o fim da imunidade do chefe da pior ditadura já vivida na América Latina. A notícia está no
site do Emol.

Pinochet é acusado de assassinatos. O general passaráainda por novos exames mentais. Mas o importante é que legalmente ele estádisponível para serjulgado pelos crimes cometidos. Dia desses falava do processo de expurgo e purgação vividos no Chile e na Argentina com mais seriedade. Essa talvezseja a maior evidência do que nós precisamos viver aqui no Brasil.



 Escrito por Luiz às 15h46 [] [envie esta mensagem]


13/09/2005

Livre para blogar
A Eletronic Frontier Foundation montou um site especialmente para blogueiros - ou bloggers, se você preferir. O objetivo do site é ser uma espécie de guia na legislação que pode garantir direitos de quem escrever na rede. A idéia, assim, é encorajar essas pessoas.

Eles criaram um Legal Guide for Bloggers, com várias dúvidas e respostas específicas com assuntos que variam do direito autoral à lei de difamação. Essa parte do site, claro, é baseada na legislação americana.

A Eletronic Frontier Foundation afirma em seu site que está em campanha para o reconhecimento legal e institucional dos blogueiros envolvidos em jornalismo a serem reconhecidos como jornalistas, com direitos, privilégios e proteções. A fundação defende ainda o direito à abordagem política e livre nos blogs, ao anonimato, entre outros. Há páginas com principais dúvidas e respostas a esses casos, sempre baseados na legislação americana.

De qualquer forma, esta página traz alguns conceitos válidos para nossa realidade aqui. Boa leitura.  



 Escrito por Luiz às 21h43 [] [envie esta mensagem]



Mais democaria na América Latina?
Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Brasil, Bolívia, Equador, Venezuela, Honduras, Nicarágua, El Salvador são os países em que os sinais da democracia, no ano de 2004, melhoraram. Os países que pioraram são: México, Guatemala, Costa Rica, Panamá, República Dominicana, Colômbia e Peru.

Essas são as principais conclusões do Índice de Desenvolvimento Democrático (IDD-Lat), criado pelo site Polilat.com e a Fundação Konrad Adenauer. O nível de democrcia no continente anda sendo monitorado de perto. O índice mede o nível  da democracia em 18 países da região: Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Brasil, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, El Salvador, Honduras, Guatemala, México e República Dominicana.

Condições básicas da democracia; respeito pelos direitos políticos e liberdades civis; qualidade institucional e eficiência política, e exercício de poder efetivo para governar são os fatores que formam o  índice. Segundo as instituições, o nível geral da democracia na região tem melhorado, apesar das diversas crises político- institucionais que se produziram ao longo de 2004.

Os países com melhor comportamento estão localizados geograficamente na América do Sul e alguns na América Central. México e alguns países da Região Andina tiveram um decrescimento com relação ao IDD-Lat 2004. Para maior detalhamento do índice, clique aqui.

Acho difícil a conformação de umn índice único para acompanhar a evolução (ou formação) dos princípios democráticos em países tão diferentes. De qualquer forma, uma série de organizações estão acompanhando as publicações do índice. Quando tiver uma série histórica, o índice vai ser possível se cruzar esses dados com fatos reais para saber se faz mesmo sentido.



 Escrito por Luiz às 16h05 [] [envie esta mensagem]


12/09/2005

Sequestro na Colômbia
(Homem em cadeira de rodas faz avião cativo)
Parece brincadeira mas não é. Para exigir uma indenização do Estado por lesões causadas pela ação violenta da polícia há 10 anos atrás, Porfirio Ramírez Aldana e seu filho Businhauer Ramírez Reynoso, seqüestraram um avião na Colômbia. Porfirio tem 42 anos e ficou paraplégico graças às pancadas que recebeu dos policiais. O caso foi resolvido depois de seis horas de negociações.

O avião tinha 25 passageiros num vôo que iria para a cidade de Bogotá. Os dois ameaçaram explodir com explosivos – escondidos na cadeira de rodas usadas por Luis – se a indenização não fosse realizada.

Os dois tiveram o cuidado de liberar mulheres e crianças quando eles chegaram à base militar de Catam. O caso chama atenção por ser um seqüestro de avião, o que é raro de acontecer na América Latina. E também por causa da motivação e dos sujeitos da ação. A indenização requerida por Porifirio teria sido negada.

A última ocorrência de avião seqüestrado na Colômbia aconteceu em 2002. Guerrilheiros das Farc sequestraram uma aeronave da mesma companhia e fizeram o congressista Jorge Eduardo Gechem cativo até hoje. O fato foi responsável pela suspensão das negociações do governo de Andrés Pastrana (1998-2002), com as Farc.

Notícia pescada no El Tiempo.



 Escrito por Luiz às 22h03 [] [envie esta mensagem]



Boas Novas da Argentina
As leis de obediência devida e de ponto final, na Argentina, foram responsáveis por casos de impunidade em conhecidos assassinatos e torturas contra pessoas durante a última ditadura naquele país. Com a lei 25779, que anulou tal legislação, várias processos estão sendo reabertos.

Um destes é o que levará a julgamento público do ex agente da Polícia Federal Argentina Juan ANtonio Del Cerro, um general, dois coronéis e dois brigadeiros por violações dos direitos humanos- leia-se, tortura seguida de morte. A notícia foi publicada no La Nacion. Processo semelhante, ou melhor, ainda mais profundo, está acontecendo na sociedade chilena, com purgações e expurgos de conhecidos assassinos. Estes, passaram anos vivendo sob impunidade por questões legais e políticas.

Assim como no Brasil. Uma das desilusões no Governo Lula é justamente nessa área. Esperava-se a abertura de processos, a publicação dos relatórios confidenciais da Guerrilha do Araguaia, das ações do exército nos centros de interrogatório, etc. Especula-se que a colaboração forçada (tortura) de vários integrantes do PT e de outros partidos de esquerda inibiu tal expectativa. Difícil saber.

De qualquer forma, na Argentina e no Chile a pressão popular fez sua parte. Na Argentina, essas causas são chamadas "megacausas". O nome é apropriado. Elas ajudam a sedimentar a democracia e a confiança no poder público de novo...  



 Escrito por Luiz às 14h18 [] [envie esta mensagem]



América Latina e pobreza
A América Latina não está bem na fita. É o que indica o Índice de Desenvolvimento Humano, calculado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A Argentina aparece em 34º lugar, com IDH de 0,863, a Bolívia ocupa apenas a 113ª posição (com IDH de 0,687) num ranking de 177 países. Já o Haiti, que tem IDH de 0,475, está numa das últimas posições - 153º lugar. A notícia é velha - o relatório foi divulgado no dia 7 de setembro - mas vale o comentário.
 
Ainda assim, Argentina, Chile, Uruguai, Costa Rica, Cuba e México são consideradas no relatório do Programa como países de alto desenvolvimento. O Brasil, junto com Colômbia, Peru, Equador e Paraguai são considerados países com médio desenvolvimento. O Haiti está incluído do grupo dos países de baixo desenvolvimento humano.

Sobre o Brasil, um comentário a mais: Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país aumentou de 0,790 para 0,792 entre os anos de 2002 e 2003. O avanço écreditado aos avanços na área de educação e o aumento da expectativa de vida da população. Ainda assim, o país segue copmo um dos campões em desigualdade. E isso se manifesta de forma mais evidente na renda.

Segundo o relatório, a renda per capita no país, que era de US$ 7.918,00 em 2002, passou a US$ 7.790 em 2003. Os 10% mas ricos da população detém 46,9% da renda produzida no país. Enquanto isso, no outro extremo, os 10% mais pobres da população, detém 0,7% dessa mesma riqueza produzida.



 Escrito por Luiz às 13h23 [] [envie esta mensagem]


09/09/2005

Tô Voltando

Pode ir armando o coreto
E preparando aquele feijão preto
Eu tô voltando

Põe meia dúzia de Brahma pra gelar
Muda a roupa de cama
Eu tô voltando

Leva o chinelo pra sala de jantar
Que é lá mesmo que a mala eu vou largar
Quero te abraçar
Pode se perfurmar
Porque eu tô voltando

Dá uma geral, faz um bom defumador
Encha a casa de flor
Que eu tô voltando

Pega uma praia aproveita tá calor
Vai pegando uma cor
Que eu tô voltando

Faz um cabelo bonito pra eu notar
Que eu só quero mesmo é despentear
Quero te agarrar
Pode se preparar
Porque eu tô voltando

Põe pra tocar na vitrola aquele som
Estréia uma camisola
Eu tô voltando

Dá folga pra empregada
Manda a criançada pra casa da vó
Que eu tô voltando

Diz que eu só volto amanhã se alguém chamar
Telefone não deixa nem tocar
Quero la la iá
la la iá iá iá
Porque eu tô voltando


Depois de 11 horas de viagem na ida e 11 horas de vinda, depois de enfrentar o furacão Ofélia, a ira dos fiscais da alfândega, o peso de cinco malas (!!!) Louis Vouiton, os arrepios do triângulo das bermudas e a vida difícil de um cruzeiro pelo Caribe, a Adorada volta num vôo da American Airlines no dia 11 de setembro. Gente chique é chique mesmo.



 Escrito por Luiz às 18h47 [] [envie esta mensagem]


08/09/2005

Dia da imprensa
(Senta que lá vem conversa)

Dia desses um professor amigo meu me apresentou animado a namorada. Queria que eu conversasse sobre a escolha do filho dela. O menino escolheu prestar exames de vestibular pra essa profissão. Esse tipo de situação tem acontecido cada vez com mais freqüência e cada vez menos tenho coragem de dizer tudo o que penso. O primeiro ímpeto é sugerir que escolha outro caminho, menos árido e menos insatisfatório.

Em parte, isso acontece pelo motivo óbvio. Quem se espanta com ou fato de eu ser jornalista ou pede sugestões sobre jornalismo como profissão, obviamente não é do meio. E mais: ainda guarda uma certa impressão romântica dessa atividade. Fico sem jeito de desmanchar essa imagem idílica sem parecer amargo. Aliás, esse post não é doce. Amanhã se comemora o dia da imprensa, marcado pela inauguração da primeira formação do Jornal do Brasil. A história da imprensa brasileira é longa e não dá (nem quero) resumir isso aqui.

Há pouco pra comemorar e muito com o que se preocupar. Mino Carta, na entrevista publicada nesse blog, diz que a imprensa brasileira é a pior do mundo. Não sei se isso é verdade, não tenho como concordar ou discordar. Mas não conheço um único jornalista feliz com o que faz no dia a dia que não trocaria sua atividade por outra - mais produtiva, criativa, feliz, e sobretudo sadia, depois de sete ou oito anos de ralação. Que qualidade se produz assim? Não sei, estou perguntando.

Quase nenhum colega tem coragem de afirmar ou perguntar isso de peito aberto. É claro: todos se conhecem, os caminhos são curtos até os ouvidos do chefe, etc, etc. Mino Carta ainda diz que a maior parte dos jornalistas se acomodou em tarefas mesquinhas e medíocres, para pagar as contas. Também não sei dizer se isso é verdade. É certo que há muita gente feliz com o que faz, e fazendo bem... Ainda bem. Por outro lado, a falta de crítica parece ser uma condição primária.  Senso crítico é pedir demais?

E há também o fato de que o questionamento sobre o fazer jornalístico passa longe das redações. Poucas empresas possuem ombundsman ou disposição para corrigir enganos - mesmo quando dá para fazê-lo. E mesmo o ombundsman não garante grandes coisas. É sempre mais fácil passar a vida toda fazendo o óbvio, por comodidade; o simples, por facilidade; o superficial, por uma questão de tradição. E assim a carruagem segue. Infelizmente as discussões sobre esse fazer ainda estão muito fechadas nas academias, com poucas excessões. Aliás, como esse papo tá chato, não?

A esperanças de mudança no modelo, depositadas na imprensa por e para minorias, na participação do cidadão na formulação de informação, na crítica e na leitura diferenciada de fatos. Continuam. Continuam? Não sei. Na outra ponta: o excesso. O cinismo, ser malvadinho, permissivo como regra de boa vizinhaça e aceitabilidade.

Alguma coisa está mudando no jornalismo. Tem que mudar.Tem um tio meu que credita todas as mazelas do tipo falta de concorrência, imprensa ruim e mesmo inflação à deficiência do nosso capitalismo. É óbvio que não é possível ficar esperando (ou lutando) para o capitalismo dar certo. Mais fácil seria começar a mudar a formação dos profissionais de imprensa, as regras de mercado, enquadrar as relações espúrias com o poder público, fortalecer e melhorar os sindicatos, aprender a reaprender e respeitar mais o cidadão, conhecer as regras do estado e da máquina pública, conhecer a prórpia profissão e suas conseqüências... Alguém se habilita?



Sem os Malvados, esse post não seria possível. Visite.



 Escrito por Luiz às 21h23 [] [envie esta mensagem]


06/09/2005

Cada qual cada qual
Cada time tem o centenário que merece. Enquanto o Sport reza para empatar com o Gama para evitar o rebaixamento, o Sevilha faz frente (e bem) à melhor seleção da atualidade. Gente fina é outra coisa.



 Escrito por Luiz às 21h19 [] [envie esta mensagem]



Pensando o Brasil.
A esperança vencendo a decepção

Está difícil pensar o Brasil. Os últimos acontecimentos, desmoralizando o Congresso Nacional -que deveria ser para o povo a grande referência da "ordem e o progresso" e estraçalhando o PT- que parecia ser "a esperança vencendo o medo", tornam difícil pensar o Brasil. Que Brasil temos? Que Brasil queremos? Que Brasil podemos ter já? E que Brasil forjamos para um futuro próximo, um verdadeiro "Brasil de todos"?.

Os grandes meios de comunicação e os grandes do dinheiro se refocilam com essa situação do PT e também do Lula, que pelo PT chegou à presidência. Esses grandes são hipócritas e cínicos. A corrupção vem de longe e antes era maior e era a corrupção deles. Só que não aparecia ou não era julgada. Também é necessário sublinhar, para que certos partidos não se considerem agora imaculados e salvadores, que ainda o PT continua a ser o maior partido do povo e para o povo, no Brasil, e que há muito PT, sobretudo nas bases, que não é corrupto.

Certamente, o PT (e com ele o Governo de Lula) tem que reconhecer suas culpas e aprender a lição. Certas alianças só levam a certas concessões e a certas claudicações. O fim justo não justifica os meios injustos. E o Partido e o Governo não são o fim. A reeleição não é o fim. Não se deve assegurar o poder para continuar no poder mas, em todo caso, para servir ao povo. Já sabemos, por longa experiência mundial, que o poder facilmente corrompe. Rubem Alves escreve muito sabiamente: "A política, como vocação, é a mais nobre das atividades do ser humano; como profissão, a mais vil".

O PT-cúpula tem que entender também que o Brasil povo não precisava nem queria continuar sendo uma colônia do FMI ou do BM, nem um escravo do sistema financeiro, nem uma marionete das elites privilegiadas. Para isso, bastava continuar com os partidos da direita e suas corrupções de sempre. O Brasil-povo necessitava e queria se libertar do sistema neoliberal, das multinacionais espoliadoras, das privatizações entreguistas, do arrocho salarial, da oligarquia sugadora, da política podre, enfim. O Brasil-povo necessitava partir para outra política. Para uma política popular e social, a cujo serviço estaria a política econômica. Já chega de ter que reconhecer que o Brasil está bem quando o povo está mal. A política não é para o governo e o governo não é para o capital; são, devem ser, para o povo, para a vida. Primeiro a mesa de família, depois a exportação. Primeiro as dívidas internas, essenciais; depois a dívida externa. E, no dia a dia, menos publicidade e mais reforma agrária e mais emprego e mais quilômetros de estrada boa e mais SUS eficaz em todos os cantos do País...

Os sonhos do povo e as promessas da campanha foram traídos. A esperança estava vencendo o medo, quando a decepção caiu sobre o povo, mais uma vez, como uma fatalidade histórica. Será mesmo que este Brasil de todos os jeitinhos não tem jeito?.

Entidades políticas, sociais, sindicais, culturais, religiosas, a cidadania, a sociedade civil, vêm lançando manifestos e programas. "Ética na política. Pelo fim da impunidade, por justiça para todos e todas", é o manifesto de várias entidades ecumênicas, como a CESE, o CONIC, a CLAI. Mais de 50 movimentos sociais lançaram a "Carta ao Povo Brasileiro", "contra a desestabilização política e a corrupção; por mudanças na política econômica, pela prioridade nos direitos sociais e por reformas políticas democráticas". O deputado federal Ivan Valente (PT/SP) escreve oportunamente: "Podemos estar perdendo uma chance histórica de mudança... Se trata de saber se o projeto histórico que levou o Lula ao governo federal foi derrotado em quanto projeto político, por não ter feito a mudança social a que se comprometeu". E o sociólogo Emir Sader concretiza: "É preciso fazer um balanço autocrítico... Retomando os temas fundamentais da esquerda, começando pela ética na política e pela prioridade das políticas sociais, mas, também, por um modelo econômico centrado no mercado interno de consumo popular, pela reforma agrária, pela economia familiar camponesa, pela luta contra os transgênicos, pelos direitos dos povos indígenas, pela defesa da Amazônia, pelo orçamento participativo, por uma reforma política democrática e pluralista, pela integração latino americana e do Sul do Mundo...".

Tudo isso? Pois sim, tudo isso, cada dia, vencendo o medo, vencendo a decepção, dando cada um de nós tudo de nossa parte e exigindo de quem pode e tem que dar, porque é autoridade, com responsabilidade maior. Além de vencer a decepção, temos que vencer também o servilismo, limpar a própria corrupção quiçá e reforçar nossa participação na política, que continua a ser "uma das maiores expressões do amor cristão", apesar de tudo o que se passa no Congresso e aparece na televisão e brota no coração da gente.

Dom Pedro Casaldáliga *



 Escrito por Luiz às 17h14 [] [envie esta mensagem]


05/09/2005

Rápidas
São eles quem dizem
Es verdad que la tabla de posiciones de las eliminatorias sudamericanas muestra a la Argentina un punto por encima de Brasil (31 unidades contra 30), después de 16 fechas. Pero la realidad no se puede esconder detrás de las estadísticas. El conjunto de Carlos Alberto Parreira transmite una sensación de superioridad innegable. Porque si únicamente se tratara de reparar en los números, los títulos o los rankings, estos sólo dejarían lugar para la resignación: actualmente los brasileños son los campeones del mundo, los vencedores de la reciente Copa de las Confederaciones, los ganadores de la última Copa América y lucen el número 1 en el escalafón de la FIFA. Justo 24 horas después de la opaca actuación del equipo de José Pekerman en Asunción, ayer Brasil desplegó lo mejor de su repertorio para arrollar a Chile por 5 a 0 y asegurarse una plaza en el Mundial. A 277 días del certamen en Alemania, ¿por qué se acentúa la supremacía de los verdeamarelhos?


O La Nacion, jornal argentino, traz na edição de hoje uma (rara) avaliação da superioridade atual do futebol brasileiro. Leitura completa aqui.

Mais investimentos em infra-estrutura 
O Banco Mundial avisa que os países de América Latina devem elevar o gasto com infra-estruturapara evitar que a região se atrase em relação à China e outras economias da Ásia. A conclusão está no "Infra-estrutura na América Latina e Caribe: tendências recentes e principais desafios", informe que a instituição produz nessa época do ano. O Banco Mundial diz que a falta de infra-estrutura da nossa região tem sido peça chave na perda de competitividade e de novos investimentos. Mais notícicas, aqui.

Pau agendado
Na próxima quarta está marcado o encontro de humores entre manifestantres argentinos e a polícia. Estudantes, ONGs, sindicatos, movimentos pelos direitos civis e partidos de esquerda prometem ultrapassar o cordão de isolamento à Casa Rosada. As manifestações são contra a visita do presidente Bush no país, marcada para este mês.  Notícia do Clarin.

Justiça e Paz?
Passados 40 dias da aprovação da Lei de Justiça e Paz, no Equador, ainda não foi clocado em vigor a única legislação que trata do julgamento e penas para as milícias que hajem no país. A lei foi muito criticada por organizações de defesa dos direitos humanos porque cria dificuldades para que os crimes cometidos por integrantes das Farc e AUC sejam punidos. Além disso, os custos da estrutura criminal ainda não foram previstos pelo governo. Interessante artigo sobre o assunto pode ser lido no editorial do El Tiempo.

Cuba e a bolinha
Cuba é favorito para ganhar o campeonato mundial de beisebol, que acontece na cidade de
Haarlem, na Holanda. Vá entender...


O povo manda ficar
Acusado de irregularidades fiscais em sua campanha eleitoral, o presidente da Nicarágua
foi objeto de pesquisa de opinião pública pela empresa M&R Consultores. Queriam saber
se a população apóia sua destituição. Foram entrevistados 760 nicaraguanes. Com margem de erro de 3,63%, 7 em cada 10 nicaraguenses preferem continuar com seu mandatário. Pescado no La Prensa.



 Escrito por Luiz às 10h55 [] [envie esta mensagem]


02/09/2005

Thanks God, it´s friday!
(post do impossível/coisas da vida minha nega)


Juro que havia uma boa razão para ilustrar esse post com as imagens de Cartier-Bresson. Razão maior, inclusive, que a prosaica vontade de desejar bom final de semana a todos - com muito amor inclusive: banho de rio, abraço no meio da rua ou no banco alcoólico, etc. Como um dia impossível, que esvaziou e levou minha idéia, talvez essas imagens sejam também impossíveis, inventadas. Quase como a vontade de vivê-las e não somente vê-las. O que é engraçado, por ser trágico, é como podemos nos deixar levar sem viver aquela idéia ideal de um momento só. E que por ser dessa natureza não vai se repetir. Como é fácil e às vezes sedutor se enrodilhar no esquecimento, falta de tempo, desencanto, desamor, des, des, des. Dá pra entender?

Enfim, essa às vezes é a impressão que eu fico quando lembro que Cartier-Bresson existiu, como de fato existem suas imagens. Elas existem com mais força e concretude, às vezes, que as lembranças de um dia. Ou a vontade de transformar um dia, uma semana inteira, uma vida inteira. É por isso que vale a pena, me convenço sempre, de voltar a Cartier-Bresson. É mais ou menos como se essa fosse a lição para a minha humanidade. Mas tergiverso. E estou aqui de passagem. Além disso, acabei de lembrar a origem do post.

Thanks God, it´s friday: feliz final de semana a todos os namorados. É, definitivamente eu ando muito sentimental.

 



 Escrito por Luiz às 14h21 [] [envie esta mensagem]


01/09/2005

O barba mudou de canto
Samarone Lima, ilustre colunista dessas bandas, mudou de lugar. Agora, seus ótimos textos podem ser encontrados no Estuário.

 Escrito por Luiz às 14h05 [] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   

Reclame:locoporti@gmail.com

INFORMAÇÃO
 
   El Tiempo (Colômbia)
   El Espectador (Colômbia)
   Expresso (Peru)
   Peru 21 (Peru)
   Ultimas Noticias (Venezuela)
   El Universal (México)
   Cronica (México)
   El Mercurio (Chile)
   Clarin (Argentina)
   La Nacion (Argentina)
   La Hora (Equador)
   Ultimas Noticias (Equador)
   El Diario (Bolivia)
   Diario de Notiocias (Paraguai)
   El Pais (Uruguai)
   La Prensa (Nicarágua)
   Prensa (Panamá)
   Fórum Social Mundial (Brasil)
   Agência Latinoamericana de Informação
   Associação de Estudos Latinoamericanos
   Latin American Post (EUA)
   Granma (Cuba)

POLÍTICA E CIDADANIA
        Luta Libertária
        Foreign Policy
        Mídia Tática
        Rede Interamericana para a Democracia
        Nova Democracia
        Marxists Archieve
        ABONG
        OBREAL
        AECidadania
        Pauta Social
        Cebrap.org
        Instituto Pólis
        Eletronic Frontier Foundation
        Move On
        Ponto de Vista/Crítica Política
        Revista Movimiento
        Nueva Mayoria
        LatinoBarometro
        Observatório Político Sul Americano
COLUNAS
       Míriam Leitão
       Veríssimo
       Mário Sérgio Conti
       Pedro Dória
FINA FLOR
        Verbeat
        Síndrome de Estocolmo
        Smart Shade of blue
        Stuckin Sac
        Blog do Gejfin
        O biscoito fino e a massa
        Velo do Farol
        Insanus
        A Arte da Fuga
       La Mala Rosa
       LLL
       Angustiado
       Glamdreams
       Os conspiradores
       Nominimo/Blog
       Pensar Enlouquece
       Códigobr
       Catraca
       Imakinaria
       Por um punhado de pixels
       Wunderblogs
        Radamanto
       Estuário de Samarone
        Mas tudo bem
 
SEXO
       2explicitos
       O sexo de Anali
       Uva na Vulva
       Unaids
       Eros Blog
       World Sex News
       Sex Flog
 
AMIGOS
       Adorada Guadalupe
       Os Pensamentos de Mama
       Blog do Pi
       Fiteiro
       Bom Tom
       Guitar Grinder
        Barraco da Jaca
       Os Blog da Minie
       Hard News
       Cha de panela
       Fotografias/Gondim
       Sofia Bau
       Colchas de retalhos
       Girl Power
        Minha Lilith
        Paulo Rebêlo
        Diário de Bordo
 
 
VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Histórico
   01/06/2006 a 15/06/2006
   16/05/2006 a 31/05/2006
   01/05/2006 a 15/05/2006
   01/04/2006 a 15/04/2006
   16/03/2006 a 31/03/2006
   01/03/2006 a 15/03/2006
   16/02/2006 a 28/02/2006
   01/02/2006 a 15/02/2006
   16/01/2006 a 31/01/2006
   01/01/2006 a 15/01/2006
   16/12/2005 a 31/12/2005
   01/12/2005 a 15/12/2005
   16/11/2005 a 30/11/2005
   01/11/2005 a 15/11/2005
   16/10/2005 a 31/10/2005
   01/10/2005 a 15/10/2005
   16/09/2005 a 30/09/2005
   01/09/2005 a 15/09/2005
   16/08/2005 a 31/08/2005
   01/08/2005 a 15/08/2005
   16/07/2005 a 31/07/2005
   01/07/2005 a 15/07/2005
   01/06/2005 a 15/06/2005
   16/05/2005 a 31/05/2005
   01/05/2005 a 15/05/2005
   16/04/2005 a 30/04/2005
   01/04/2005 a 15/04/2005
   16/03/2005 a 31/03/2005
   01/03/2005 a 15/03/2005
   16/02/2005 a 28/02/2005
   01/02/2005 a 15/02/2005
   16/01/2005 a 31/01/2005
   01/01/2005 a 15/01/2005
   16/12/2004 a 31/12/2004
   01/12/2004 a 15/12/2004
   16/11/2004 a 30/11/2004
   01/11/2004 a 15/11/2004
   16/10/2004 a 31/10/2004
   01/10/2004 a 15/10/2004
   16/09/2004 a 30/09/2004
   01/09/2004 a 15/09/2004
   16/08/2004 a 31/08/2004
   01/08/2004 a 15/08/2004
   16/07/2004 a 31/07/2004
   01/07/2004 a 15/07/2004