SOY LOCO POR TI
Política, Mídias, Economia, Arte, Futebol e Humor na América Latina

30/09/2005

Qual seu herói preferido?
Você tem algum intelectual preferido que esteja vivo e em atividade? O instituto Foreign Policy quer saber quais são os cinco intelectuais públicos, vivos e em atividade, mais influentes da atualidade. Existe uma lista 
com os 100 principais nomes que concorrem. A eleição do top 5 é aberta, qualquer um pode votar nesse endereço. São homens e mulheres do mundo todo e adivinha quem é o único candidato brasileiro? Acertou quem disse Fernando Henrique Cardoso.

A lista dos 10 mais tem apenas três sulamericanos (o novelista Mario Vargas Llosa, o economista peruano Hernando de Soto e o próprio príncipe do aviltamento, FHC). Na lista há nomes esperados porque arroz de festa, como é o caso de Jean Baudrillard, Noam Chomsky, Umberto Eco, Anthony Giddens, Jürgen Habermas, Eric Hobsbawm, James Lovelock, Amos Oz, Salman Rushdie, Jeffrey Sachs e Slavoj Zizek. Mas o que o Papa Bento XVI está fazendo lá?

Listas são sempre problemáticas. Esta, reflete escolhas e ideologias de uma parte do mundo ocidental: a que fala inglês e é rica... Não consigo pensar numa lista dos 100 mais mais sem Manuel Castells, sem Gabriel Garcia Marquez, sem Nestor Garcia Canclini, sem Emir Sader, sem Ulrich Beck, sem Adolfo Perez Esquivel, e outros. De qualquer forma, o Foreign Policy abre espaço para sugestões de intelectuais que merecem estar na lista - lembre-se que o sujeito tem que estar vivo.

Agora, Soy Loco por Ti pergunta: qual na sua opinião o intelectual sulamericano mais influente? Não precisa estar vivo. Deixe o nome na caixa de comentários e tenha um ótimo final de semana. As melhores sugestões serão comentadas depois.



 Escrito por Luiz às 11h49 [] [envie esta mensagem]


28/09/2005

Aborto: questão sulamericana
Brasil, Argentina, Chile e Colômbia são países com muitos problemas comuns relativos a justiça social e saúde pública. Um desses problemas é o grande número de mortes maternas em abortos clandestinos. A Organização Pan-americana de Saúde (Unidade de Gênero e Saúde) afirma que o aborto inseguro é a primeira causa de morte materna na América Latina. A ilegalidade é um dos obstáculos para se conhecer melhor os números da situação.

As campanhas e as tentativas de reflexão em âmbito nacional (e continental também) para se discutir a discriminalização e legalização do aborto cresceram nos últimos anos. Hoje, se comemora o Dia Latinoamericano de Luta pela Descriminalização do Aborto.

Na Argentina, o Ministro da Saúde da Nação manifestou o interesse em se generalizar a discussão em âmbito nacional. A realizaçaõ de abortos clandestinos é a principal causa da mortalidade materna na Argentina. No início do ano, 70 organizaçãoes lançaram a Campanha Nacional pelo Direito ao Aborto Legal.

Na Colômbia, a criminalização do aborto, determinado pelo Código Penal (escrito em 1936), foi soliditado pela advogada Monica Roa. As complicações pós-aborto são a terceira prncipal causa de morte no país. A Colômbia, junto com El Salvador e Chile têm as legislações mais severas nesse âmbito.

No Chile também foi lançado em maio desse ano uma campanha pela discriminalização do aborto. Hoje, será entegue uma coleta de assinaturas à candidata Michele Bachelet, mais inclinada à ampliaçãodos direitos das mulheres entre os candaidatos que concorrerão ao pleito presidencial.

A questão está ligada à exclusão social, que no meu entender envolve falta de acesso a riqueza, mas também a informação de qualidade, educação, a métodos anticonceptivos. A questão envolve ainda uma certa visão de mundo marcadamente religiosa (cristã) que interefere de forma preconceituosa. E que acaba barrando as iniciativas pela disciminalização legal da questão. As mais vitimadas sãos as mulheres jovens e pobres do continente.

Enquanto essa forte posição política impedir que as mulheres tenham o direito (social e pessoal) de impedir ou evitar a concepção, o aborto continuará ilegal e as mortes de mulheres continuarão a crescer.

Esse assunto está sendo discutido através de uma blogagem coletiva do grupo Nós na Rede, ao qual o Soy Loco por Ti se integra a partir de hoje. Visite os outros blogs participantes do coletivo e não deixe de expressar sua opinião.



 Escrito por Luiz às 10h31 [] [envie esta mensagem]


26/09/2005

Una niñez sin violencia

A II Convocatoria Iberoamericana de Fotografia de Arte en Blanco y Negro premiou 22 fotógrafos, cujas produções podem ser conferidas aqui. Jacqueline Maia, querida companheira de trabalho, está entre os vencedores com a foto acima.

A Convocatoria teve como tema Una Niñez sin Violencia e é promovida pela organização Save The Children. Parabéns, Jaca!



 Escrito por Luiz às 22h12 [] [envie esta mensagem]



Tremor no Peru
O tremor de 7 graus na escla Richter que sacudiu o Peru aconteceu a 115 quilômetros de profundidade na cordilheira dos Andes, a 85 quilômetros da localidade de Mombaya. Embora os jornais e sites brasileiros informem da morte de uma pessoa, os sites de jornais do Peru já dão por certo a morte de duas pessoas.

A escala Richter vai até o número 9, portanto o tremor foi de grandes proporções. os jornais do Peru informam 500 desabrigados. As cidades de Iquitos, Tarapoto, Moyobamba y Bagua são as mais atingidas. O tremor durou 40 segundos.


Esse post será atualizado a qualquer momento ao longo do dia.


14:51 Jornal confirma 20 mortos
O jornal La Primera confirmou a ocorrência de 20 mortos por causa do terremoto. Ainda não são disponíveis informações das localidades onde ocorreram as mortes. Alguns sites do país já disponibilizam fotos do tremor:

17:31 Informações sobre Moyobamba
(Região onde está o epicentro)
* La provincia de Moyobamba está situada en la parte norte del Departamento de San Martín, en la región selvática del Perú entre los meridianos 76º 43’ y 77º 38’ de longitud Oeste de Meridiano de Greenwich y entre los paralelos 5º 09’ y 6º 01’ de latitud Sur, considerando los puntos extremos de sus límites.

* Se encuentra a 20 km de Rioja y a 115 km de Tarapoto a los que se llegan por vía aérea.

* Tiene una altitud de 860 m.s.n.m. y se encuentra ubicada a 96 metros sobre el nivel de Río Mayo, en una extensa planicie teniendo como celosos guardianes a imponentes colinas que alcanzan hasta los 1,300 m.s.n.m. y que pueden apreciarse desde cualquier lugar de la ciudad.

Informações colhidas no El Tiempo.

17:46 Sem informações, sem cobertura
A precariedade das informações disponíveis pelas empresas de comunicação sobre esse abalo só se compara à precariedade vivida nos locais, que é de outro tipo. Alguns sites informam a morte de uma pessoa, outros, de 10 e outros de 20 vítimas fatais. Não há cobertura online em nenhum jornal do Peru - verifiquei isso. Nem mesmo o Clarin, um dos melhores  portais do continente, deu a devida atenção.

Embora os números sejam contraditórios, parece consenso que a maior parte das vítimas fatais estava no Toritos Bar, na província de Lamas. Também é meio que consenso a falta de energia nas regiões afetadas. Lamas é um povoado quechua onde moram 8000 almas, segundo o Clarin, que existe desde o século XIII. Não deve estar no roteiro turístico internacional, entretanto.

nas cidades de Lima, Piura, Chiclayo, Trujillo e Iquitos também sentiu-se o tremor.



 Escrito por Luiz às 13h48 [] [envie esta mensagem]



Terremoto no Peru
Houve no domingo um terremoto no Peru de 7 graus na escala Richter, com epicentro localizado a 85 km ao sudeste de Moyabamba. Cerca de 20 pessoas morreram. Reflexos do tremor foram sentidos em Manaus. Estou à cata de mais informações. A qualquer momento volto  a postar.

 Escrito por Luiz às 13h38 [] [envie esta mensagem]



Esse povo de moda e suas brigas incríveis
Começou no domingo passado (25) o Brazil Fashion Meeting em Buenos Aires. O evento pretende ser umf órum para colocar em contato empresários da moda do Brasil, Argentina, Chile e Uruguai. O encontro na Argentina tem uma razão de ser. Boa parte da produção têxtil brasileira - não necessariamente moda de alta qualidade - é exportada para aquela margem do rio do Prata.

Não por acaso, os empresários argentinos estão colocando cara feia ao encontro. Eles argumentam, motivados pelos últimos números do crescimento de sua economia, que os empresários brasileiros estão invadindo a praia deles. Com preços mais atrativos e escala maior, a indústria brasileira, de fato, vende bem por lá.

Na foto ao lado, modelo exclusivo de empresa argentina que foi barrada no encontro.



 Escrito por Luiz às 13h34 [] [envie esta mensagem]


24/09/2005

Thanks god, it´s friday
(Amanhã  eu tenho um encontro com a magrela)

Quando eu comecei a pedalar, quase dois anos atrás, morava numa rua de nome bonito: rua do Sossego, no centrão de minha cidade. Tive de começar a pedalar por uma questão de saúde. Adiantar o metabolismo para que a digestão fosse mais rápida e evitar o refluxo sistemático que me causa ainda hoje muita dor no peito. Comprei uma magrela amarela e fui deixando a dita mais e mais equipadinha. Passou uns bons tempos sendo a minha namorada e único ser do sexo feminino a frequentar o apê do Sossego.

Hoje, moro numa rua de nome mais bonito ainda: rua da Soledade. Continuo com o refluxo, as dores, o incômodo quando fico estressado - o que acontece mais do que gostaria - mas a amarelinha continua lá, firme e forte, pendurada no telhado de minha cozinha amarela. Amanhã, depois de mais de um mês sem pedalar, vou participar dum passeio bem diferente dos percursos de 45 quilômetros que fazia uns meses atrás na madrugada. Vamos eu e a Adorada acompanhar o filho dela, o grande Mateus, num passeio da escola dele.

Por causa disso, lembrei do filme que no Brasil recebeu o título Bicicletas de Beleville e de certa inocência que é a tônica do filme. Nem sei porque tô escrevendo isso, deve ser para destronar o bicho feio a que me referi no post abaixo, e que deixo na redação nessa madrugada de sábado, quando ganhar a rua. Bom fim de semana a todos.



 Escrito por Luiz às 00h38 [] [envie esta mensagem]


22/09/2005

Tem dias que você não se suporta

Simples assim: somente ao meio dia você percebe que não deveria ter levantado da cama. Deveria haver um botãozinho pra uma hora dessas, no qual estaria escrito assim: reload. São os dias em que todos os sinais de trânsito parecem conspirar contra o seu sistema de horas, no qual o pneu resolve ajudar no boicote e estoura, o tráfego emperra e você se cansa do trabalho antes de chegar nele.

Aí, com umas patas sonolentas, um monstrengo se aloja em seu coração e vai saindo aos poucos, ao longo do dia, até se sentar ao seu lado, respirando pesado como se fosse lodo. A maior parte das pessoas prefere não ter vícios, certo? Quando ouço o respirar verde do monstrengo me dá vontade de ter aprendido a fumar anos atrás.

Como se um dia ruim não bastasse, ainda tem esse blog, que anda mal. Queria ter comentado as últimas decisões de Hugo Chávez de cancelar a licença das empresas estrangeiras em explorar minério e a sua determinação de ocupar terras improdutivas - quase nada disso saiu na grande imprensa por aqui... Passou em brancas nuvens os estudos de desenvolvimento que o Banco Mundial divulgou ontem - América latina crescerá menos que em 2005 e menos ainda em 2006. Sem falar das pressões do FMI sobre a Argentina para pagar suas dívidas.

Tem sido cada vez mais difícil manter atualizado com qualidade o Soy Loco e mais uma vez não sei não se vale a pena. Por enquantoo dia segue. E eu deveria aprender a fumar.

A animação (ou melhor, a imagem) desse post é de Plínio Fuentes.



 Escrito por Luiz às 15h04 [] [envie esta mensagem]


21/09/2005

Mas e aí?

A renúncia de Severino, o Breve, é indicador da força de nossas instituições democráticas ou da sua fragilidade? O assunto já rendeu alguma discussões interessantes aqui nesse blog laranja e não cabe resposta simples a ela. Eu não sei direito. Em certo sentido, fortalece a democracia, e noutro é o atestado do estado de coisas que o própriio processo democrático, contraditoriamente, pode produzir. O discurso de Severino, o breve, por outro lado, confirma a natureza de nossa política, desde os tempo da colônia: personalista e vitimista.

Acho graça quando ouço, nesses dias de penúria trágica (seria cômica, não fosse trágica) quando alguém diz que vai passar a votar em pessoas e não mais em partidos... Ainda sobre o discurso de Severino: ele se referiu a si mesmo afirmando que passava por um processo de empobrecimento ilícito, num arremedo tosco e obscuro do termo "enriquecimento ilícito". Severino usou o termo certo de forma errada, no sentido errado sobre o objeto errado.

Há, sim, um espectro de empobrecimento rondando a política brasileira (e não a casa de Severino, o breve). Empobrecimento de valores, pressupostos, tradições, metas. Não por acaso, segue o tortuoso caminho do ilícito ululante.



 Escrito por Luiz às 18h59 [] [envie esta mensagem]



Daqui a cem anos

Daqui a cem anos não serei de mim. Minhas cinzas, o punhado que restar da cremação, já estarão integradas ao útero fértil da terra. De minha obra talvez figure, não mais que um ou dois livros, num catálogo de alfarrábios. Nos arquivos de um convento, um frade curioso saberá que um dia o precedi nas sendas de São Domingos. E não mais.  

(...)

Sinto-me um grão de areia ao meditar no acúmulo de séculos soterrados pelo passado e a se desdobrarem em futuro, antes que a nossa estrela-mãe queime em brilhos todo o seu combustível, calcinando este planeta pintado de azul e verde. Agora sou um entre mais de 6 bilhões. Como é possível caber tanta pretensão em tão diminuta pequenez? Por que o coração se infla de ambições, a mente transtorna-se retorcida pelo egoísmo, as mãos se apegam ciosas a objetos destituídos de vida? Pra que essa sofreguidão insana, a corrida contra o relógio, a irrefreável gula frente ao mundo circundante?

Desacelero. Fecho os olhos para ver melhor. A meditação afasta-me de mim mesmo, devolve-me àquele Outro que não sou eu e, no entanto, funda a minha verdadeira identidade. Assenta toda a poeira que me asfixia na azáfama cotidiana. Renova o meu oxigênio espiritual. Revolve esse canteiro que trago no mais íntimo de mim, sempre à espera da inefável semente divina.

Em setembro de 2105 terá sido inútil toda a minha pressa. Essa voracidade d’alma será apenas um definitivo silêncio no tempo. Estarei emudecido pela deslembrança. Não colherei as flores da primavera, nem ouvirei o som da flauta que embala minhas manhãs orantes. Transmutado no ciclo implacável da natureza, serei o que já fui: multidão de bactérias, húmus de um caule que brota, alimento de um pássaro.

Tenho 15 bilhões de anos. Sei que, como toda matéria, comungo a perene transubstanciação de todas as coisas criadas. Existo, coexisto e subsisto em Universo, não em pluriverso. Dentro de poucos anos serei tragado pelo ritmo da entropia, e minhas células se condensarão em moléculas integradas no baile alquímico da evolução. De novo, serei um com o todo. O oceano não é mais do que a interação de pingos d’água.

Essa certeza recata-me ansiedades. Volto a mim mesmo, ao recôndito do espírito, atento à delicadeza da vida. Tudo é liturgia, basta ter olhos para crer: o pão sobre a mesa, a água derramada no copo, a janela assediada pelo vento, a roda pétrea do amolador de facas, a vela consumindo-se de luz junto ao sacrário, o cheiro doce de manga, o mistério do momento exato em que o sono me seqüestra, a foto de meu pai na estante de livros, o grito alegre de uma criança que talvez colha em vida setembro de 2105.

O melhor da existência são as contas de seu colar, as diminutas miçangas que formam belos desenhos, os cacos do vitral. A conversa inconsútil com os amigos, a língua perfumada pelo vinho, os salmos de Adélia Prado, a sesta de domingo, a inveja dos velhos jogando dama na praça, o gesto de carinho, o cuidado solidário.

Daqui a cem anos, quando setembro vier, o mundo estará, como sempre, entregue a si mesmo, porém sem o concurso de minhas ambições, pretensões e inquietações.

Meditar no futuro aquieta-me. Impregna-me de um profundo sentimento de desimportância.



De Frei Betto *


 Escrito por Luiz às 14h12 [] [envie esta mensagem]


16/09/2005

Moby is back
(esse blog também é pop)

Moby, de quem estou aprendendo a gostar por influências da Adorada, está em turnê pela América Latina. Deu uma entrevista muy rica ao Clarin, em que fala dos anos em que atuou como punk, numa banda que idolatrava Kurt Cobain. A entrevista é muito boa. O homem critica política do governo Bush, a exclusão da teoria da evolução do currículo de escolas americanas, fala de religião e uma surpresa. Fala muito mal de música eletrônica.

Isso foi o que me chamou mais atenção. Porque o que ele fala me parce muito intuitivo: influências, estilos, Djs demais fragilizaram o som eletrônico. Ele diz que a cena musica não é mais rica. Apenas se grava mais... e sem mais cuidado. Opiniões?



 Escrito por Luiz às 17h21 [] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   

Reclame:locoporti@gmail.com

INFORMAÇÃO
 
   El Tiempo (Colômbia)
   El Espectador (Colômbia)
   Expresso (Peru)
   Peru 21 (Peru)
   Ultimas Noticias (Venezuela)
   El Universal (México)
   Cronica (México)
   El Mercurio (Chile)
   Clarin (Argentina)
   La Nacion (Argentina)
   La Hora (Equador)
   Ultimas Noticias (Equador)
   El Diario (Bolivia)
   Diario de Notiocias (Paraguai)
   El Pais (Uruguai)
   La Prensa (Nicarágua)
   Prensa (Panamá)
   Fórum Social Mundial (Brasil)
   Agência Latinoamericana de Informação
   Associação de Estudos Latinoamericanos
   Latin American Post (EUA)
   Granma (Cuba)

POLÍTICA E CIDADANIA
        Luta Libertária
        Foreign Policy
        Mídia Tática
        Rede Interamericana para a Democracia
        Nova Democracia
        Marxists Archieve
        ABONG
        OBREAL
        AECidadania
        Pauta Social
        Cebrap.org
        Instituto Pólis
        Eletronic Frontier Foundation
        Move On
        Ponto de Vista/Crítica Política
        Revista Movimiento
        Nueva Mayoria
        LatinoBarometro
        Observatório Político Sul Americano
COLUNAS
       Míriam Leitão
       Veríssimo
       Mário Sérgio Conti
       Pedro Dória
FINA FLOR
        Verbeat
        Síndrome de Estocolmo
        Smart Shade of blue
        Stuckin Sac
        Blog do Gejfin
        O biscoito fino e a massa
        Velo do Farol
        Insanus
        A Arte da Fuga
       La Mala Rosa
       LLL
       Angustiado
       Glamdreams
       Os conspiradores
       Nominimo/Blog
       Pensar Enlouquece
       Códigobr
       Catraca
       Imakinaria
       Por um punhado de pixels
       Wunderblogs
        Radamanto
       Estuário de Samarone
        Mas tudo bem
 
SEXO
       2explicitos
       O sexo de Anali
       Uva na Vulva
       Unaids
       Eros Blog
       World Sex News
       Sex Flog
 
AMIGOS
       Adorada Guadalupe
       Os Pensamentos de Mama
       Blog do Pi
       Fiteiro
       Bom Tom
       Guitar Grinder
        Barraco da Jaca
       Os Blog da Minie
       Hard News
       Cha de panela
       Fotografias/Gondim
       Sofia Bau
       Colchas de retalhos
       Girl Power
        Minha Lilith
        Paulo Rebêlo
        Diário de Bordo
 
 
VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Histórico
   01/06/2006 a 15/06/2006
   16/05/2006 a 31/05/2006
   01/05/2006 a 15/05/2006
   01/04/2006 a 15/04/2006
   16/03/2006 a 31/03/2006
   01/03/2006 a 15/03/2006
   16/02/2006 a 28/02/2006
   01/02/2006 a 15/02/2006
   16/01/2006 a 31/01/2006
   01/01/2006 a 15/01/2006
   16/12/2005 a 31/12/2005
   01/12/2005 a 15/12/2005
   16/11/2005 a 30/11/2005
   01/11/2005 a 15/11/2005
   16/10/2005 a 31/10/2005
   01/10/2005 a 15/10/2005
   16/09/2005 a 30/09/2005
   01/09/2005 a 15/09/2005
   16/08/2005 a 31/08/2005
   01/08/2005 a 15/08/2005
   16/07/2005 a 31/07/2005
   01/07/2005 a 15/07/2005
   01/06/2005 a 15/06/2005
   16/05/2005 a 31/05/2005
   01/05/2005 a 15/05/2005
   16/04/2005 a 30/04/2005
   01/04/2005 a 15/04/2005
   16/03/2005 a 31/03/2005
   01/03/2005 a 15/03/2005
   16/02/2005 a 28/02/2005
   01/02/2005 a 15/02/2005
   16/01/2005 a 31/01/2005
   01/01/2005 a 15/01/2005
   16/12/2004 a 31/12/2004
   01/12/2004 a 15/12/2004
   16/11/2004 a 30/11/2004
   01/11/2004 a 15/11/2004
   16/10/2004 a 31/10/2004
   01/10/2004 a 15/10/2004
   16/09/2004 a 30/09/2004
   01/09/2004 a 15/09/2004
   16/08/2004 a 31/08/2004
   01/08/2004 a 15/08/2004
   16/07/2004 a 31/07/2004
   01/07/2004 a 15/07/2004