SOY LOCO POR TI
Política, Mídias, Economia, Arte, Futebol e Humor na América Latina

13/01/2006

Me valha, meu pai
(Porque hoje é sexta 13)

Eu tenho Sete Espadas, pra me defender,
Eu tenho Ogum, em minha companhia,
Ogum é meu Pai, Ogum é meu guia,
Ogum é meu Pai, venha com Deus e Virgem Maria.



 Escrito por Luiz às 18h02 [] [envie esta mensagem]


09/01/2006

José Dirceu no STF?

Há quem acredite que a escolha de Lula para o novo ministro do Supremo Tribunal Federal seja o advogado José Dirceu de Oliveira e Silva. Informação ainda não confirmada em
Migalhas.com.br.

 Escrito por Luiz às 11h24 [] [envie esta mensagem]


08/01/2006

Os Justos
Jorge Luis Borges

Um homem que cultiva seu jardim, como queria Voltaire.
O que agradece que na terra haja música.
O que descobre com prazer uma etimologia.
Dois empregados que num café do Sur jogam um silencioso xadrez.
O ceramista que premedita uma cor e uma forma.
O tipógrafo que compõe bem esta página, que talvez não lhe agrade.
Uma mulher e um homem que lêem os tercetos finais de certo canto.
O que acaricia um animal adormecido.
O que justifica ou quer justificar um mal que lhe fizeram.
O que agradece que na terra haja Stevenson.
O que prefere que os outros tenham razão.
Essas pessoas, que se ignoram, estão salvando o mundo.


Pescado no imprescindível Estuário.

Imagem: do não menos imprescindível Cartier Bresson.

 Escrito por Luiz às 17h43 [] [envie esta mensagem]


07/01/2006

Fórum Social será no Recife

Às vésperas das eleições presidenciais e ainda sob a ressaca da crise que eclodiu em 2005, o principal encontro brasileiro de movimentos sociais acontece este ano em Recife. Entre os dias 21 e 23 de abril organizações não-governamentais, sindicatos, instituições de variadas orientações de defesa de minorias realizarão na cidade o Fórum Social Brasileiro (FSB). O principal objetivo do evento é discutir formas alternativas de desenvolvimento e sugerir estratégias de inclusão social. Em ano eleitoral, esses objetivos deverão dividir espaço com o debate sobre a política nacional e a forma de atuação destas entidades nos 30 últimos anos, bem como sua relação com a sociedade civil e o governo.

É que a crise que abalou os alicerces do Partido dos Trabalhadores gerou uma onda de choque que vem se refletindo também nos movimentos sociais, já que existe uma forte identificação entre esses movimentos e os partidos da chamada esquerda nacional. E se por um lado os intelectuais foram acusados de silêncio diante da escalada de escândalos envolvendo o principal partido da esquerda brasileira, por outro lado as entidades da sociedade civil organizada estão se vendo impelidas a não silenciarem. Ganhou ainda maior relevância a necessidade de o FSB e das entidades associadas proporem mudanças no cenário político nacional, inclusive como forma de se contrapor ao clima de descrédito, desânimo e decepção criado no governo Lula.

Até porque uma das piores conseqüências da crise é a formação de uma certa polarização: entre ser a favor ou contra o governo, o que limita a discussão. Os movimentos, assim,precisam mais do que nunca, ocupar espaço na agenda pública de debates sobre o modelo de desenvolvimento econômico brasileiro e sobre a forma de se fazer política nesse país.

"Este ano teremos dois focos bem definidos no FSB. Um deles é a discussão e revisão da atuação dos movimentos sociais. É um ano voltado para questões políticas e por isso temos que discutir o projeto de Brasil que nós queremos. Não há como fugir desse debate. O outro viés são as discussões sobre a globalização e o neo-liberalismo, que marcam a criação do próprio Fórum Social Mundial, do qual o FSB é uma conseqüência", afirma Salete Valesan Camba, diretora de relações institucionais do Instituto Paulo Freire, uma das 23 entidades do Comitê Brasileiro do Fórum Social Mundial.

A discussão política motivada pela crise e pelo ano eleitoral, entretanto, deve trazer um risco ao fórum: a utilização do evento como palanque e vitrine eleitoral. Esse é um risco que o evento corre. O que garante a não-instrumentalização, ou pelo menos poderá controlá-la, é a participação massiva de entidades de classe, das Ongs e outras instituições. Ou seja, quanto mais os movimentos sociais conseguirem marcar presença, mais difícil será a utilização do evento para objetivos eleitorais.

"O Fórum (Social Brasileiro) já tem uma marca própria. O que queremos para o FSB deste ano é o estabelecimento de um diálogo com partidos e candidatos ao Senado, Câmara dos Deputados e à presidência. Mas precisamos fazer com que o Fórum seja respeitado como um espaço plural, que contemple a diversidade de opiniões e represente a sociedade civil, e não sirva como palanque", afirma Salete Valesan Camba.

E por que no Recife? 
A escolha da cidade do Recife acontece em função de pelo menos três fatores. Um deles é a administração do PT, partido que deu sustentação aos cinco encontros do Fórum Social Mundial em Porto Alegre; além da já tradicional relação do partido com os movimentos sociais. Também colaborou a infra-estrutura de hospedagem, alimentação e de locais para a realização da programação de debates e seminários.

A programação do evento ainda não foi definida. O comitê que organiza a programação começou esta semana a se reunir para fechar não somente a grade de eventos programadas, como também estabelecer parcerias. Por exemplo, ainda não está definido o local, mas a negociação está sendo feita junto à Universidade Federal de Pernambuco.

Entre as entidades que produzem o FSB estão o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST),a União Nacional dos Estudantes, o Ibase, a Associação Brasileira de Organizações Não-Governamentais, o Instituto Paulo Freire, entre outros. O último Fórum Social Brasileiro aconteceu em Belo Horizonte, no ano de 2003.
 



 Escrito por Luiz às 11h20 [] [envie esta mensagem]


06/01/2006

Te amo Brasília
Alceu valença

Eu estava tão lobo nos bares da vida
Sangrava a ferida do meu coração
E uma doida dona, charmosa e tão linda
Com tudo de cima me botou no chão
Qual é o seu nome? Me chamo Brasília
Sabia que um dia ia te encontrar
Ela só queria, eu quase acredito,
Quebrar o meu mito e me abandonar
Se teu amor foi hipocrisia
Adeus, Brasília,

Eu vou morrer de saudade
Se teu amor foi hipocrisia
Adeus, Brasília,
Eu vou pra outra cidade
Agora conheço sua geografia
A pele macia, cidade morena
Teu sexo, teu lago, tua simetria



 Escrito por Luiz às 19h24 [] [envie esta mensagem]



A vida é mesmo curta
(Reflexão tardia sobre o ano que acabou)


Bem, nunca é tarde para fazer o balanço do ano que morreu e pensar no que fazer no ano de 2006. A verdade é que em algum lugar lá atrás acho que perdi o jeito de pensar o ano novo como uma fase nova. Cada vez mais o ano novo me parece uma continuidade dos dias anteriores e isso não significa que não vejo esperança nos dias por vir, nem a vontade e necessidade de renovação... É que esses períodos, pelo menos para mim, deixaram de acontecer no ciclo de um ano. Sei lá, acontecem aos poucos, de forma partida, fragmentada no meio do ano, no começo, no fim, a toda hora. E é por isso que invejo um pouquinho a capacidade que algumas pessoas tem de prospectar o futuro, anualmente. Ou a habiliadde para reconstruir o ano que passou em termos de acontecimentos... 

Gostaria de saber fazer listas e pontuar as conquistas de 2005. Mas pra mim isso é realmente difícil. Por exemplo, há uns anos coloquei na cabeça que poderia ter também uma outra profissão, arranjar novas formas de ganhar dinheiro para pagar as contas e viajar e, de quebra, ter algum prazer com isso. De certa maneira isso aconteceu ano passado. Mas só de certa maneira, porque pra mim, a simples idéia (ou necessidade, como queira) já muda tudo, já é uma conquista. Em que momento eu ganhei outras formas de me manter? Em várias...


E assim é... Em que momento esse blog deixou de ser um diário e passou a ser uma forma de aprender e fazer política, economia, futebol e humor? Em várias... Mas, de certa maneira, isso também aconteceu no ano passado... e agora. É claro, eu sei que tudo ao nosso redor (o chefe, o trânsito, as pessoas na rua, o trabalho, a escola, etc) quer uma resposta única, nada de ambivalência: quando isso aconteceu? Como? Por que? Mas felizmente a vida não pode ser resumida em leads.

Então eu digo: 2005 não houve, nem 2004, nem 2003, nem... E, sim, o ano passado foi extraordinário. Terminei um mestrado, passei num doutorado, namorei muito a Adorada, fiz novos amigos e esse blog que não me deixa mentir (o site não virou nenhuma estrela da blogsfera nem é sucesso de público, and so what?) e como trabelhei! Aliás, a cada ano acho que trabalho mais do que no ano anterior, alguém tem essa inmpressão também? de trabalhar cada vez mais? Repito: 2005 não houve, nem 2004, nem 2003, nem...


Queria, por exemplo, saber fazer listas: os melhores filmes, as boas coisas que ouvi - lembrei uma, duas: descobri Dirty Dozen Brass Band e Madeleine Peyroux e outros a descobriram comgo. Queria saber fazer mais listas: a tarde do azul mais negro, a tarde do azul mais turvo, a cerveja mais gelada, o banho de mar mais frio e o mais quente, o melhor porre, o melhor sonho, o instante em que me esqueci do mundo e pulei da janela: 20 mil léguas submarinas: porta adentro, mundo afora e o encanto de estar vivo, respirando um ar quente tropical marinho e terno: terna convicção, vou acordar.

2006? não haverá 2006, não esse ano. Foi adiado pro próximo ano, hehehe. Mas existem as coisas no ano novo: 12 meses noves fora 60 minutos por hora a vontade de ser feliz antes que o tempo acabe. Aliás, o que há de certeza é que a vida é mesmo curta. Então vamos começar o carnaval logo pro ano começar pra valer. Feliz ano novo pra todos de novo. Deixa eu ir ver se o macarrão não queimou.



 Escrito por Luiz às 13h48 [] [envie esta mensagem]


04/01/2006

Haja gás
Não deixa de ser uma ironia. Enquanto a Europa se depara com a possibilidade de uma crise energética, como molho diplomático - ou será uma crise diplomática com tempero de crise energética? - a América Latina caminha para a sedimentação de um processo de integração de sua bacia energética.

A construção do Gasoduto Bolivariano, que fornecerá gás ao Brasil e à Argentina - com planos de se estendido ao Chile, Peru, Uruguai e Paragua - começa a ter os primeiros passos delineados já na próxima semana, quando ocorrerá reunião em Caracas dos representantes dos três primeiros países interessados.

A iniciativa foi tomada, ano passado, pelo governo de Hugo Chávez como parte de sua estratégia de se instalar como um sujeito ativo da vida político-econômica do continente. Mas é também reflexo da necssidade de desaguar o rico manancial de gás que o país possui - o maior da região.

Segundo a Petrobras, o gasoduto transportará inicialmente 150 milhões de metros cúbicos por dia. No Brasil, que deve reter 2/3 do gás transportado, o produto servirá, se o empreendimento for mesmo construído, para reduzir as deficiências energéticas do Centro-Oeste e de alguns estados do Nordeste.

O capítulo energia tem outro aspecto que ainda não foi muito bem explorado e que até agora, quando escrevo, passou despercebido: a Venezuela recuperou o controle de 32 campos de petróleo que estavam sendo explorados desde a década de 1990 por empresas multinacionais.

Segundo a PDVSA, as 32 áreas produzem mais de 500 mil barris diários de petróleo. Para cada barril, a PDVSA pagava aos anteriores exploradores US$ 16. O custo para a estatal venezuelana passará a US$ 4 por barril. Ainda segundo a PDVSA, as 32 áreas serão exploradas por empresas mixtas, nas quais a PDVSA detém 60% de controle acionário. Na verdade, as empresas que exploravam as regiões (Eni Dación B.V., Total Oil and Gas Venezuela, West Falcon Sansom Hydrocarbons y Chevron Global Tecnology Services) passarão a operar de forma mixta.

Ou seja, o mapa da matriz energética no continente sulamericano está se movendo, sendo redesenhado. O que surgirá daqui pra frente? de que forma terá reflexos na macro-política da região? pode dar força ao Mercosul? haverá riscos de a Venezuela impor sanções como fez a Rússia durante o atual inverno Europeu? Veremos.



 Escrito por Luiz às 12h15 [] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   

Reclame:locoporti@gmail.com

INFORMAÇÃO
 
   El Tiempo (Colômbia)
   El Espectador (Colômbia)
   Expresso (Peru)
   Peru 21 (Peru)
   Ultimas Noticias (Venezuela)
   El Universal (México)
   Cronica (México)
   El Mercurio (Chile)
   Clarin (Argentina)
   La Nacion (Argentina)
   La Hora (Equador)
   Ultimas Noticias (Equador)
   El Diario (Bolivia)
   Diario de Notiocias (Paraguai)
   El Pais (Uruguai)
   La Prensa (Nicarágua)
   Prensa (Panamá)
   Fórum Social Mundial (Brasil)
   Agência Latinoamericana de Informação
   Associação de Estudos Latinoamericanos
   Latin American Post (EUA)
   Granma (Cuba)

POLÍTICA E CIDADANIA
        Luta Libertária
        Foreign Policy
        Mídia Tática
        Rede Interamericana para a Democracia
        Nova Democracia
        Marxists Archieve
        ABONG
        OBREAL
        AECidadania
        Pauta Social
        Cebrap.org
        Instituto Pólis
        Eletronic Frontier Foundation
        Move On
        Ponto de Vista/Crítica Política
        Revista Movimiento
        Nueva Mayoria
        LatinoBarometro
        Observatório Político Sul Americano
COLUNAS
       Míriam Leitão
       Veríssimo
       Mário Sérgio Conti
       Pedro Dória
FINA FLOR
        Verbeat
        Síndrome de Estocolmo
        Smart Shade of blue
        Stuckin Sac
        Blog do Gejfin
        O biscoito fino e a massa
        Velo do Farol
        Insanus
        A Arte da Fuga
       La Mala Rosa
       LLL
       Angustiado
       Glamdreams
       Os conspiradores
       Nominimo/Blog
       Pensar Enlouquece
       Códigobr
       Catraca
       Imakinaria
       Por um punhado de pixels
       Wunderblogs
        Radamanto
       Estuário de Samarone
        Mas tudo bem
 
SEXO
       2explicitos
       O sexo de Anali
       Uva na Vulva
       Unaids
       Eros Blog
       World Sex News
       Sex Flog
 
AMIGOS
       Adorada Guadalupe
       Os Pensamentos de Mama
       Blog do Pi
       Fiteiro
       Bom Tom
       Guitar Grinder
        Barraco da Jaca
       Os Blog da Minie
       Hard News
       Cha de panela
       Fotografias/Gondim
       Sofia Bau
       Colchas de retalhos
       Girl Power
        Minha Lilith
        Paulo Rebêlo
        Diário de Bordo
 
 
VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Histórico
   01/06/2006 a 15/06/2006
   16/05/2006 a 31/05/2006
   01/05/2006 a 15/05/2006
   01/04/2006 a 15/04/2006
   16/03/2006 a 31/03/2006
   01/03/2006 a 15/03/2006
   16/02/2006 a 28/02/2006
   01/02/2006 a 15/02/2006
   16/01/2006 a 31/01/2006
   01/01/2006 a 15/01/2006
   16/12/2005 a 31/12/2005
   01/12/2005 a 15/12/2005
   16/11/2005 a 30/11/2005
   01/11/2005 a 15/11/2005
   16/10/2005 a 31/10/2005
   01/10/2005 a 15/10/2005
   16/09/2005 a 30/09/2005
   01/09/2005 a 15/09/2005
   16/08/2005 a 31/08/2005
   01/08/2005 a 15/08/2005
   16/07/2005 a 31/07/2005
   01/07/2005 a 15/07/2005
   01/06/2005 a 15/06/2005
   16/05/2005 a 31/05/2005
   01/05/2005 a 15/05/2005
   16/04/2005 a 30/04/2005
   01/04/2005 a 15/04/2005
   16/03/2005 a 31/03/2005
   01/03/2005 a 15/03/2005
   16/02/2005 a 28/02/2005
   01/02/2005 a 15/02/2005
   16/01/2005 a 31/01/2005
   01/01/2005 a 15/01/2005
   16/12/2004 a 31/12/2004
   01/12/2004 a 15/12/2004
   16/11/2004 a 30/11/2004
   01/11/2004 a 15/11/2004
   16/10/2004 a 31/10/2004
   01/10/2004 a 15/10/2004
   16/09/2004 a 30/09/2004
   01/09/2004 a 15/09/2004
   16/08/2004 a 31/08/2004
   01/08/2004 a 15/08/2004
   16/07/2004 a 31/07/2004
   01/07/2004 a 15/07/2004